Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Carla Morando encampa gesto por fim de privilégios

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputada eleita, primeira-dama abrirá mão de carro oficial e lança petição para atrair apoios


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

19/10/2018 | 07:00


Deputada estadual eleita, a primeira-dama de São Bernardo, Carla Morando (PSDB), decidiu encabeçar campanha por fim de privilégios de políticos. A tucana antecipou que abrirá mão do uso do carro oficial da Assembleia Legislativa e lançou petição on-line para atrair apoios de eleitores e dos demais integrantes do Parlamento paulista.

Cada parlamentar tem direito a um veículo – o modelo usado atualmente é o Chevrolet Cruze. A deputada eleita explicou que a ideia é a de que não tenham direito do uso do carro oficial todos os parlamentares que residam num raio de 100 quilômetros da sede da Assembleia Legislativa, localizada no bairro Ibirapuera, na Zona Sul da Capital.

“Não podemos ser injustos. Todo trabalhador utiliza seu carro próprio ou o transporte público (para se dirigir ao serviço). Por que não podemos fazer o mesmo?”, questionou a tucana, que comentou que ainda não definiu como se dará essa mudança. “Na verdade, eu vou propor um abaixo-assinado eletrônico (disponível em: www.change.org/p/presidente-da-alesp-contra-carro-oficial-para-deputados-que-residam-a-menos-de-100km-de-distancia-da-alesp/share_for_starters?just_created=true) e vou pegar o maior número de assinaturas possível para apresentar para o presidente da Assembleia. Ele quem vai decidir o que é melhor, se será (extinto o carro oficial) por livre e espontânea vontade (dos parlamentares) ou se poderia ser alguma coisa de imposição, depende de como tudo será encarado”, explicou. “A gente precisa começar a entender que as pessoas não querem mais (ver privilégios). Não quero chegar lá impondo nada a ninguém, mas se eu tiver uma quantidade grande de assinaturas, mostra que a sociedade solicita mudanças”, emendou.

ECONOMIA
Carla calcula que, uma vez extinto o uso do carro oficial por parte dos parlamentares, será possível alcançar economia de R$ 5 milhões por ano com o custeio e o abastecimento dos veículos. “No fim dos quatro anos de mandato (2019-2022), teremos deixado de gastar R$ 20 milhões”, estimou.

A deputada eleita destacou ainda que cobrará “coerência” e o apoio de deputados também novatos que foram eleitos com discurso de moralizar a política e reduzir o custeio com os representantes no Executivo e no Legislativo, como no caso de Arthur do Val (DEM), integrante do MBL (Movimento Brasil Livre), que fez coro ao impeachment de Dilma Rousseff (PT). “Eu aposto no discurso de moralidade que eles têm. Vou cobrar essa coerência deles, com certeza.”

A medida sugerida por Carla é semelhante à iniciativa adotada pelo marido, o prefeito Orlando Morando (PSDB). Ao assumir o Paço de São Bernardo, o tucano encerrou o contrato de locação dos veículos que eram usados pelos secretários. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;