Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Currículo


Lucas Nogueira
Diretor de recrutamento da Robert Half

16/10/2018 | 07:25


Apesar se ser um tema sempre em pauta, vez ou outra o currículo gera dúvidas em candidatos a vagas de diferentes níveis hierárquicos. Em geral, o documento é visto como fator decisivo para abrir ou fechar a porta de uma oportunidade. Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre ele nesta coluna. Caso ainda reste dúvidas, não hesite em nos enviar*.

1 – Número de páginas – O seu currículo deve ter, no máximo, duas páginas, independentemente do tempo de carreira que você tenha. Isso porque esse documento deve ser um resumo da sua trajetória e os recrutadores, em geral, têm poucos segundos para se decidirem entre um candidato ou outro. Foque em dar destaque para posições, realizações e conquistas que tenham relação com a vaga para a qual está se candidatando. Se ainda assim faltar espaço, exclua experiências e/ ou atividades extracurriculares que não agregam tanto para o momento. Tenha atenção para personalizar o currículo de acordo com o descritivo de cada vaga. Vale a pena ter esse trabalho.

2 – Foto – Não é necessário incluir foto no currículo, bem como número de documentos pessoais. Em geral, as empresas estão preocupadas com o valor que você pode agregar para o negócio e não com a sua aparência. Além disso, a não ser que a disputa seja para uma vaga que vá avaliar sua criatividade, prefira formatar um currículo conservador, com fundo branco e letras pretas, sem gráficos, imagens ou vídeos. Isso vai ajudar o recrutador na busca por informações importantes que possam fazer com que você seja chamado(a) para a entrevista.

3 – Formato PDF ou Word – Tanto faz. Hoje, a maioria dos programas de gestão de recursos humanos está capacitada para ler o documento nos dois formatos. Essas tecnologias servem tanto para armazenar os currículos recebidos como para conduzir os processos com mais eficiência. O formato PDF tem a vantagem de não permitir que o currículo seja alterado por engano ou tenha sua diagramação modificada no computador de quem o receber. Porém, em qualquer um dos formatos prefira usar letras padrão, como Arial, Calibri, Helvética ou Times New Roman, que podem ser facilmente identificadas por qualquer computador.

4 – Carta de apresentação – Envie carta de apresentação apenas se ela for solicitada pelo empregador. A maioria das empresas do mercado brasileiro não pede esse documento, porque não é ele que decide se você participará ou não de um processo seletivo. É mais importante focar na formatação de um currículo com informações corretas, organizadas e que tenham relação com a vaga em questão. Em geral, cartas de apresentação são lidas apenas em um segundo momento, antes da entrevista.

5 – Local de entrega – Hoje, entregar currículo na portaria das empresas costuma não gerar resultados positivos. Isso porque, como dito anteriormente, o departamento de recursos humanos da maioria das empresas utiliza a tecnologia para garantir eficiência aos processos. Dessa forma, prefira disponibilizar seu currículo: no site da empresa, por meio daqueles campos intitulados ‘trabalhe conosco’ ou ‘envie seu currículo’; na página de consultorias de recrutamento; ou a um amigo que possa direcionar o currículo a profissionais das empresas de interesse. Também é um caminho entrar em contato com o departamento de recursos humanos da companhia para entender detalhes sobre o processo seletivo ou fazer uma busca na internet pelo contato do gestor da área de interesse.


*Envie dúvidas e ou sugestões para o e-mail soraiapedrozo@dgabc.com.br 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Currículo

Lucas Nogueira
Diretor de recrutamento da Robert Half

16/10/2018 | 07:25


Apesar se ser um tema sempre em pauta, vez ou outra o currículo gera dúvidas em candidatos a vagas de diferentes níveis hierárquicos. Em geral, o documento é visto como fator decisivo para abrir ou fechar a porta de uma oportunidade. Por essa razão, vamos falar um pouco mais sobre ele nesta coluna. Caso ainda reste dúvidas, não hesite em nos enviar*.

1 – Número de páginas – O seu currículo deve ter, no máximo, duas páginas, independentemente do tempo de carreira que você tenha. Isso porque esse documento deve ser um resumo da sua trajetória e os recrutadores, em geral, têm poucos segundos para se decidirem entre um candidato ou outro. Foque em dar destaque para posições, realizações e conquistas que tenham relação com a vaga para a qual está se candidatando. Se ainda assim faltar espaço, exclua experiências e/ ou atividades extracurriculares que não agregam tanto para o momento. Tenha atenção para personalizar o currículo de acordo com o descritivo de cada vaga. Vale a pena ter esse trabalho.

2 – Foto – Não é necessário incluir foto no currículo, bem como número de documentos pessoais. Em geral, as empresas estão preocupadas com o valor que você pode agregar para o negócio e não com a sua aparência. Além disso, a não ser que a disputa seja para uma vaga que vá avaliar sua criatividade, prefira formatar um currículo conservador, com fundo branco e letras pretas, sem gráficos, imagens ou vídeos. Isso vai ajudar o recrutador na busca por informações importantes que possam fazer com que você seja chamado(a) para a entrevista.

3 – Formato PDF ou Word – Tanto faz. Hoje, a maioria dos programas de gestão de recursos humanos está capacitada para ler o documento nos dois formatos. Essas tecnologias servem tanto para armazenar os currículos recebidos como para conduzir os processos com mais eficiência. O formato PDF tem a vantagem de não permitir que o currículo seja alterado por engano ou tenha sua diagramação modificada no computador de quem o receber. Porém, em qualquer um dos formatos prefira usar letras padrão, como Arial, Calibri, Helvética ou Times New Roman, que podem ser facilmente identificadas por qualquer computador.

4 – Carta de apresentação – Envie carta de apresentação apenas se ela for solicitada pelo empregador. A maioria das empresas do mercado brasileiro não pede esse documento, porque não é ele que decide se você participará ou não de um processo seletivo. É mais importante focar na formatação de um currículo com informações corretas, organizadas e que tenham relação com a vaga em questão. Em geral, cartas de apresentação são lidas apenas em um segundo momento, antes da entrevista.

5 – Local de entrega – Hoje, entregar currículo na portaria das empresas costuma não gerar resultados positivos. Isso porque, como dito anteriormente, o departamento de recursos humanos da maioria das empresas utiliza a tecnologia para garantir eficiência aos processos. Dessa forma, prefira disponibilizar seu currículo: no site da empresa, por meio daqueles campos intitulados ‘trabalhe conosco’ ou ‘envie seu currículo’; na página de consultorias de recrutamento; ou a um amigo que possa direcionar o currículo a profissionais das empresas de interesse. Também é um caminho entrar em contato com o departamento de recursos humanos da companhia para entender detalhes sobre o processo seletivo ou fazer uma busca na internet pelo contato do gestor da área de interesse.


*Envie dúvidas e ou sugestões para o e-mail soraiapedrozo@dgabc.com.br 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;