Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vereador de Diadema propõe acabar com venda de bebidas alcoólicas em postos


Sérgio Vieira
Do Diário do Grande ABC

06/09/2005 | 08:01


O líder do governo na Câmara de Diadema, vereador Pastor Jair (PT), apresenta, na próxima quinta-feira, projeto de lei que propõe acabar com a venda de bebidas alcoólicas em postos de gasolina no município. De acordo com a proposta, o descumprimento da medida acarretaria em multa de mil UFDs (Unidades Fiscais de Diadema), o que corresponde a pouco mais de R$ 1,8 mil, ao proprietário do estabelecimento. A reincidência poderá resultar na cassação do alvará de funcionamento. As lojas de conveniência também estão incluídas na proposta.

Segundo o petista, a proibição seria uma das formas para que os índices de acidentes no município continuem a diminuir. "Hoje em dia o cidadão entra em um posto de gasolina e pode sair tranqüilamente com uma lata de cerveja. São esses motoristas que muitas vezes provocam grandes acidentes. É necessário que haja leis para coibir esse tipo de situação", diz o parlamentar. Mesmo assim, ainda não sabe dizer se o projeto terá o aval de todos os membros da Câmara. "Ainda não conversei com todos, mas acredito que o projeto será aprovado. Aqueles que forem a favor da vida, votarão favoráveis", diz Jair.

Pesquisa realizada pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) em motoristas de Diadema durante o Carnaval deste ano detectou que 31 motoristas – cerca de 25% – em um universo de 124 pesquisados ingeriram algum tipo de bebida alcoólica. Desse total, 21 tinham ultrapassado o limite de álcool tolerado pelo Código de Trânsito Brasileiro, que é de 0,06 mililitros para cada litro de sangue. O estudo foi realizado com a utilização de um novo modelo de bafômetro. Acoplado a uma lanterna, o equipamento mediu o nível de embriaguez do motorista, sem a necessidade de obrigá-lo a soprar o equipamento, como ocorre com o tradicional.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;