Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Coronel Nishikawa acredita que Bolsonaro sofreu ataque planejado

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Debutante em eleições, candidato tem origem no Corpo de Bombeiros


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

29/09/2018 | 07:00


Único candidato a deputado estadual pelo PSL no Grande ABC, Coronel Nishikawa, 69 anos, acredita que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi vítima de um atentado planejado visando tirá-lo da corrida presidencial. “Da forma como tudo ocorreu, não foi um ataque eventual. Tenho certeza que houve planejamento. Bolsonaro tem muitos inimigos políticos”, afirmou o candidato, que acredita que o ataque tenha ocorrido também porque o candidato do PSL está em primeiro nas pesquisas desde o início do processo eleitoral.

Jair Bolsonaro sofreu ataque à faca no dia 6, enquanto participava de atividade política em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Internado desde então, o presidenciável não tem participado de debates e eventos políticos. O esfaqueador, Adelio Bispo de Oliveira, foi capturado e preso em flagrante no mesmo dia.

Coronel Nishikawa afirmou que, apesar de Jair Bolsonaro estar internado, o que poderia abalar a confiança de seus cabos eleitorais, a militância tem incrementado o trabalho na rua e no pedido de votos. “Tenho percebido aumento da receptividade de nossa campanha na região após o ataque. Estamos entregando mais materiais, muita gente tem pedido camisetas. O ataque não nos abateu”, pontuou o candidato.

Com a vida devotada ao Corpo de Bombeiros, Coronel Nishikawa chegou a comandar os regimentos de Santo André e São Bernardo e faz parte da reserva há 19 anos. “Não esperava, depois de tanto tempo na reserva, me envolver tanto na política e sair candidato. Participava de algumas reuniões, mas não imaginaria que isso iria acontecer”, comentou.

Por não ter outros candidatos do partido na região, Nishikawa fará dobradas com os nomes mais conhecidos do PSL em São Paulo, como o candidato à reeleição a deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidenciável Jair Bolsonaro. “Vou entregar santinhos e bater de porta em porta para conseguir o máximo de votos possível”, disse. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;