Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Latrocínios sobem no Estado de São Paulo pela primeira vez no ano

Arquivo EBC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Houve 23 casos de roubo seguido de morte registrados no Estado em agosto; aumento é de 15%



25/09/2018 | 17:37


Pela primeira vez em 2018, o Estado de São Paulo registrou aumento no número de latrocínios, o roubo seguido de morte, segundo estatísticas divulgadas nesta terça-feira, 25, pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), referentes ao mês de agosto. Em alta em 2018, os estupros também voltaram a subir - foi o sétimo aumento em oito meses. Já os índices de homicídio, roubo e furto registraram queda.

De acordo com a SSP, houve 23 casos de latrocínios registrados no Estado em agosto - três a mais do que no mesmo período de 2017. Proporcionalmente, o aumento é de 15%. Esse indicador, no entanto, diminuiu na capital. Enquanto que em agosto do ano passado haviam sido sete casos, agora foram cinco.

A alta de ocorrências de latrocínio aconteceu mesmo diante do quadro de queda de roubos, crimes considerados ligados entre si. Em agosto, foram registrados 20.750 assaltos no Estado, uma redução de 15,4% comparado ao mês de 2017. Na ocasião, foram 24.545 registros.

Mais da metade dos casos de roubo (10.505) aconteceu na cidade de São Paulo. O número, entretanto, é inferior ao de agosto de 2017, quando houve 12.316 ocorrências, ou 14,7% a menos.

Estupros

Em escalada desde o início do ano, os registros de estupro voltaram a subir. Foram 1.048 ocorrências notificadas no Estado - a maioria contra vítimas vulneráveis -, ante 934 em 2017. A alta é de 12,2%. Considerando todos os meses do ano, o índice só registrou uma queda, ocorrida em julho.

O crime também cresceu na capital. Ao todo, houve 221 registros de estupro em agosto, contra 190 no mesmo período de 2017. Ou seja, 16,35% a mais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Latrocínios sobem no Estado de São Paulo pela primeira vez no ano

Houve 23 casos de roubo seguido de morte registrados no Estado em agosto; aumento é de 15%


25/09/2018 | 17:37


Pela primeira vez em 2018, o Estado de São Paulo registrou aumento no número de latrocínios, o roubo seguido de morte, segundo estatísticas divulgadas nesta terça-feira, 25, pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), referentes ao mês de agosto. Em alta em 2018, os estupros também voltaram a subir - foi o sétimo aumento em oito meses. Já os índices de homicídio, roubo e furto registraram queda.

De acordo com a SSP, houve 23 casos de latrocínios registrados no Estado em agosto - três a mais do que no mesmo período de 2017. Proporcionalmente, o aumento é de 15%. Esse indicador, no entanto, diminuiu na capital. Enquanto que em agosto do ano passado haviam sido sete casos, agora foram cinco.

A alta de ocorrências de latrocínio aconteceu mesmo diante do quadro de queda de roubos, crimes considerados ligados entre si. Em agosto, foram registrados 20.750 assaltos no Estado, uma redução de 15,4% comparado ao mês de 2017. Na ocasião, foram 24.545 registros.

Mais da metade dos casos de roubo (10.505) aconteceu na cidade de São Paulo. O número, entretanto, é inferior ao de agosto de 2017, quando houve 12.316 ocorrências, ou 14,7% a menos.

Estupros

Em escalada desde o início do ano, os registros de estupro voltaram a subir. Foram 1.048 ocorrências notificadas no Estado - a maioria contra vítimas vulneráveis -, ante 934 em 2017. A alta é de 12,2%. Considerando todos os meses do ano, o índice só registrou uma queda, ocorrida em julho.

O crime também cresceu na capital. Ao todo, houve 221 registros de estupro em agosto, contra 190 no mesmo período de 2017. Ou seja, 16,35% a mais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;