Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Respostas novas

Parece que enfim o governo acordou e entendeu que a competitividade brasileira não era lá essas maravilhas, pois a presidente Dilma...


Dgabc

18/09/2012 | 00:00


Artigo

Respostas novas

Parece que enfim o governo acordou e entendeu que a competitividade brasileira não era lá essas maravilhas, pois a presidente Dilma Rousseff lançou, na véspera do feriado de 7 de Setembro, plano para melhorar a competitividade da indústria nacional. Entre as medidas, que Dilma chamou de ‘respostas novas', está a redução das tarifas de energia elétrica, atrelada à redução da taxa de juros efetivada nos últimos meses, além de medidas setoriais para reduzir o chamado ‘custo Brasil'.

Diversos relatórios internacionais, como Doing Business e Relatório Global de Competitividade, mostram que a situação brasileira precisa melhorar. Citando o jornalista Thomas Friedman e seu best-seller O Mundo é Plano, há inúmeros casos de achatamento do mundo em que empregos são levados a países com custos menores. A internet e tecnologia são peças fundamentais para a melhoria do desempenho de empresas e os governos devem fazer a sua parte, investindo em Educação de qualidade e reduzindo impostos.

Há de se reconhecer que o governo Dilma deu passo significativo ao parar com o revanchismo quanto às privatizações, e assumiu que ninguém melhor que a iniciativa privada para tocar os grades projetos de infraestrutura, via concessões. Acredito que esta medida equivale a carta ao povo brasileiro, quando o ex-presidente Lula declarou que os contratos assumidos seriam respeitados e a estabilidade econômica, junto com as metas de inflação, seriam mantidas se ele fosse eleito presidente.

Por outro lado, o governo vem nos últimos meses aumentando o imposto de importação de inúmeros produtos, como automóveis, autopeças, vinhos e até da batata. Tal medida, é necessário destacar, não deve se perpetuar, pois, senão, poderá trazer consigo ineficiência, preços altos e defasagem tecnológica. A presidente Dilma mencionou que vai ‘defender a indústria nacional' da concorrência desleal de produtos estrangeiros, então deve ficar claro que não pode confundir isso com protecionismo.

Como próximas etapas o governo poderia enviar ao Congresso medidas que reduzam o tempo e a burocracia para abertura de empresas, assim como as reformas trabalhista e tributária, que tanto a sociedade brasileira precisa, neste mundo cada vez mais competitivo.

Roberto Saraiva Romera é economista e professor de Empreendedorismo.

Palavra do Leitor

Sem controle

Mais um ex-policial executado a sangue-frio em Santo André. Já passou da hora de o comando da polícia dar basta nesta situação que, ao meu ver, está fora de controle. Governador, aproveite o momento eleitoral e deixe a polícia trabalhar como se deve, sem interferência da política, que é suja e corrupta. Ou vai deixar que muitas famílias fiquem órfãs de seus entes queridos? Policiais, trabalhem para nossa e vossa segurança. Direitos humanos, parem de proteger bandidos e vão dar apoio às famílias desses policiais mortos.

Flávio Giroldo, Santo André

Resposta

Em resposta à carta do leitor Danilo Colombo (Descontos, dia 14), a Ecovias esclarece que periodicamente interrompe o tráfego em uma das pistas da Via Anchieta, no trecho de serra, para efetuar serviços de manutenção e limpeza. Já o ‘sentido de se fechar a interligação (na direção) Anchieta-Imigrante' atende série de necessidades específicas de operações de tráfego, em várias situações. E a interligação nunca é fechada no sentido inverso porque é obrigatório que todo veículo de carga procedente da Rodovia dos Imigrantes siga pela interligação para acessar a Via Anchieta, já que a descida de serra é proibida pela pista descendente da Rodovia dos Imigrantes. Finalizando, vale esclarecer que a liberação das pistas, após a ocorrência de acidentes, exige série de providências por parte da concessionária.

Ecovias

Quem mente?

O PT realmente é um partido lotado de incongruências. A ministra diz que o programa de ajuda às creches está à disposição de todos os partidos, mas o senhor Gilberto Carvalho diz que vai ajudar o município se o seu candidato ganhar. Paradoxo! Quem está mentindo? Ou ambos estão?

Zilda Klecz, Santo André

Justiça a todos

Fenômeno que só acontece no Brasil: 1,27 milhão de ações encalhadas pelos fóruns do País, levando até mais de um ano para serem julgadas. Uma verdadeira indústria de processos e ações trabalhistas daqueles que só acreditam ter direitos. Ações por danos morais motivadas por dívida de R$ 50, reivindicando R$ 5.000 de multa. O mais incrível é que 85% dessas ações têm advogados legalmente constituídos. Acredito que a Justiça no Brasil está necessitando se adequar ao crescimento no aumento do número de ações e se modernizar. Algo tem de ser feito no sentido de motivar as pessoas a não fazer uso desse serviço com ações que não tenham sentido. Cabe aos advogados esta seleção nos motivos que levam as pessoas a processar outras. Só assim teremos Justiça mais eficiente e justa.

Antônio Carlos Guertas, São Bernardo

Ausência

Muito estranha a ausência do deputado e coordenador regional do PSDB, Willian Dib, nas passeatas que contaram com a presença do governador Alckmin, pró-candidaturas de Alex Manente, em São Bernardo, e de Regina Maura, em São Caetano. Será que foi resolução dos organizadores ou da assessoria do governador, que julgou melhor Dib ficar fora dessa para não queimar mais o filme do PSDB em todo o Grande ABC. Que, aliás, vai de mal a pior.

Marcelo Sarti, São Bernardo

Religião

Nunca vi guerra religiosa tão grande como nesta campanha política! Em São Paulo o candidato Celso Russomanno está ligado à Igreja Universal e, por isso, tem recebido críticas. No Grande ABC, já atacaram a candidata à Prefeitura de Mauá Vanessa Dama porque ela foi a uma sessão de culto afro. A Constituição declara que todos têm livre acesso a qualquer doutrina religiosa. Orgulho-me de servir à minha religião e não usá-la para me vangloriar. Faço dela forma de ajudar as pessoas. Espero que nesses dias próximos à eleição haja campanha íntegra e de paz entre as pessoas.

Fernando Zucatelli, São Caetano 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;