Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Gol e Corolla pesam no bolso

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Diário do Grande ABC

14/09/2018 | 09:25


Para muitas pessoas, a compra de um veículo pode significar a realização de um sonho. Porém, antes de fechar o negócio é importante prestar atenção ao valor da manutenção. O mercado de veículos novos cresceu 14,5% no primeiro semestre, com 1,1 milhão de unidades vendidas, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). E, para auxiliar o consumidor a calcular os gastos recorrentes de um automóvel – que vão além de abastecer e trocar o óleo a cada seis meses –, a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) avaliou o impacto mensal dos custos dos sete modelos mais vendidos do País durante os primeiros três anos de uso.

Foram avaliados os modelos Corolla GLI 1.8 Flex Aut; Gol Trendline 1.6T Flex; HB20 Comf Plus Style 1.0 flex; KA 1.0 SE/SE Plus TIVCT Flex; Onix LT 1.0 8V Flex Power Mec; Prisma Sedan LT 1.4 8V Flex Power; Strada Working 1.4 mpi Fire flex 8V.

Entre os itens analisados estavam a depreciação, rodagem, taxas obrigatórias, seguro obrigatório (DPVAT) opcional, combustível e custo com lavagem. Não foram envolvidos aspectos de conforto, flexibilidade e qualidade, por exemplo.

O carro que mais sofreu depreciação em valores absolutos no período foi o Toyota Corolla GLI 1.8 Flex automático, com a perda de R$ 20.490,96 em apenas três anos, seguido pelo Volkswagen Gol Trendline 1.6T Flex (R$ 17.425,08) e o Chevrolet Prisma Sedan LT 1.4 8V Flex Power (R$ 15.175,90). Em contrapartida, o veículo com menor desvalorização foi a pick-up Fiat Strada Working 1.4 mpi Fire flex 8V (R$ 11.470,74).

No quesito custo mensal, o Corolla e o Gol Trendline também alcançaram as primeiras posições, já que o consumidor deve desembolsar R$ 1.613,30 e R$ 1.395,53, respectivamente, para manter o carro com as despesas mencionadas. O veículo com menor custo de manutenção foi o Ford KA 1.0 SE/SE Plus TIVCT Flex, que irá resultar em gastos de R$ 1.134,56 a cada ano em manutenções.

COMBUSTÍVEL

Pesquisa realizada pela Proteste em 2013 revelou que o preço médio da gasolina utilizada como parâmetro para o cálculo foi de R$ 2,764. Já para este estudo, foi de R$ 4,538, ou seja, aumento de 64% no valor. Foi considerado uso de 15 mil quilômetros por ano (45 mil em três anos). Esse aumento no preço contribuiu para gastos de até R$ 18.734,86 no período, como foi o caso do Fiat Strada Working. Novamente, o que mais saiu em conta foi o KA 1.0 SE/SE Plus Tivct Flex, que se revelou o mais econômico: R$15.126,67 com gasolina. Por isso, o consumo de combustível do carro deve ser um dos itens essenciais a ser levado em consideração na hora da compra. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;