Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila faz primeiro pronunciamento após retomada do cargo em Mauá

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito já anunciou mudanças nas secretarias de Administração e Governo


Do Diário OnLine

13/09/2018 | 12:15


Após retomar o cargo na tarde desta quarta-feira depois de ficar quatro meses afastado, o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) fez seu primeiro pronunciamento na manhã de hoje. Ontem, embora o clima fosse de expectativa nos arredores do Paço para sua aparição pública, o chefe do Executivo somente acenou da janela do prédio da Prefeitura.

O socialista reforçou novamente que não irá agir com vingança, embora haja estremecimento com o grupo da família Damo. “Não quero avaliar a administração dela (Alaíde Damo – MDB – que atuou interinamente desde maio), quem tem que fazer isso é o povo.”

No entanto, Atila afirmou que ainda não conversou com Alaíde e alfinetou dizendo que “seu governo não é de nepotismo”, em alusão às trocas de secretariado (só foram mantidos sete dos 23 secretários) realizadas pela vice-prefeita quando foi interinamente chefe do Executivo nomeando, por exemplo, sua filha Vanessa Damo (MDB) na pasta de Governo e que, por determinação judicial, foi substituída pelo seu primo Antônio Carlos de Lima (PRTB).

Entre as primeiras mudanças anunciada pelo socialista estão nomes nas secretarias de Administração e Governo.

Sobre a crise que ronda os contratos entre a Fundação do ABC e o município, o prefeito disse que irá analisar o andamento do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta). A entidade afirma a existência de dívida que alcança a casa dos R$ 150 milhões, valor que engloba descompasso na transferência de repasses e passivos com fornecedores e funcionários do sistema municipal.

Já sobre o motivo que levou à sua prisão – o fato de a PF (Polícia Federal) ter encontrado R$ 87 mil em espécie em sua casa no âmbito da Operação Prato Feito –, o chefe do Executivo afirmou que conseguiu comprovar a origem do dinheiro. (Com informações de Raphael Rocha)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;