Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Aliados antecipam 'anúncio' de Haddad como candidato em ato em SP

Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/09/2018 | 21:39


Na véspera do prazo final para o PT registrar o substituto do candidato da legenda à Presidência, coube a partidos e movimentos aliados anunciarem informalmente, nesta segunda-feira, 10, Fernando Haddad como o substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa.

Em ato organizado na capital paulista pela campanha do candidato Luiz Marinho ao governo de São Paulo, líderes do PCdoB, do PROS e da União Nacional dos Estudantes (UNE) discursaram defendendo a efetivação de Haddad como candidato e da deputada gaúcha Manuela D''Ávila (PCDoB) como candidata a vice.

A pedido de Lula, Haddad não foi ao evento e continuou em Curitiba, onde a cúpula petista deve confirmá-lo como candidato após reunião amanhã, 11. Manuela e a esposa de Haddad, Ana Estela, participaram do ato.

"Nosso time está montado com Haddad e Manuela. Nas próximas três semanas e meia o único caminho que temos é convencer o povo que as saídas são nossas ideias programáticas", discursou o vice-presidente nacional do PCdoB Walter Sorrentino.

Na sequência, o secretário de Organização do PROS em São Paulo, Cacá Camargo, afirmou que o partido fechou com o PT na campanha presidenciável para estar com Haddad e Manuela. "Estamos juntos com Haddad e Manuela. O PROS vai estar com vocês", discursou.

"Se não deixarem Lula ganhar a eleição, nós vamos ganhar a eleição com Haddad e Manuela", declarou a presidente da UNE, Marianna Dias.

A discursar pelo PT, o ex-ministro e vice-presidente nacional da legenda Luiz Dulci saudou Ana Estela como "esposa do nosso candidato".

No palco, a campanha de Marinho deixou uma cadeira vazia destinada a Lula. O candidato chamou Thiago Tindade, um dos netos do ex-presidente, para sentar no lugar. Militantes distribuíram materiais defendendo a liberdade do ex-presidente e militantes gritaram "Lula livre" no ato.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;