Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diadema corta refeição de restaurante popular

Claudinei Plaza Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Unidade instalada no Campanário suspendeu salada, suco, sobremesa e pão; preço continua R$ 2


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

07/09/2018 | 07:00


Quem almoça todos os dias na unidade do Jardim Campanário do Restaurante Popular Bom Gosto, em Diadema, tem sentido a falta de itens que antes compunham a refeição. Há pelo menos dois meses, foram cortados a salada, a sobremesa, o suco e o pão do cardápio. O almoço, que segue custando R$ 2, é servido diariamente para cerca de 540 pessoas. Dados no site da Transparência da Prefeitura de Diadema mostram que a administração municipal deve R$ 985.068,30 para a empresa contratada, a MR Alimentação e Serviço Ltda.

Na última semana, a equipe de reportagem do Diário esteve duas vezes na unidade Campanário. Na primeira vez, o cardápio do almoço era arroz, feijão, salsicha e macarrão. Na segunda, arroz, feijão e carne moída. As amigas Cloe Coltrim, desempregada e com 23 anos, e a frentista Bianca de Oliveira, 18, relataram que nem copo descartável para beber água havia disponível na unidade. “Como aqui com bastante frequência e percebo que aos poucos foram cortando o que é servido”, explicou Bianca. Cloe destacou que além da redução das opções do que é servido, a qualidade como um todo também caiu. “Até o atendimento a gente percebe que está bem ruim”, pontuou.

O administrador Anselmo Ribeiro, 49, lembrou que o preço inicial da refeição era R$ 1 e que quando houve o aumento para R$ 2 a justificativa da administração foi que seriam adicionados o pão e o suco. “Mas cortaram e não deram nenhuma explicação”, declarou. O profissional também almoça diariamente no equipamento.

O cenário destoa das informações disponibilizadas pela Prefeitura em seu portal. “Além do preço popular, os pratos são elaborados com acompanhamento de nutricionistas e contêm a quantidade de nutrientes necessárias para uma alimentação saudável. São servidas cerca de 1.400 refeições por dia”. O nome Bom Gosto para as duas unidades, uma no Serraria (inaugurada em 2005) e outra no Campanário (inaugurada em 2010), foi escolhido por meio de uma votação popular. O preço de R$ 2 é o mesmo nos dois locais. 

SALSICHA

Autor de um abaixo-assinado no ano passado para cobrar a redução na oferta de salsicha como mistura das refeições, o aposentado Walter Constantino, 71, está novamente reunindo assinaturas para pedir explicações à Prefeitura sobre a piora do serviço. “Quando fizemos o primeiro (abaixo-assinado), era salsicha todo dia, de todo jeito. Porque é mais barato. A gente protestou e mudaram. Agora, cortaram o pão, o suco, a salada e a sobremesa”, reclamou. “Como representante do movimento negro, estou atuando em defesa das pessoas que precisam deste restaurante”, completou.

Outra reclamação pontuada foi o fechamento da unidade na segunda-feira, sem qualquer explicação ou motivo. “Ficou cheio de gente aqui na frente, mas ninguém veio dar uma satisfação”, afirmou o técnico de eletrônica Paulo Sergio Canela, 54. “Almoço aqui desde quando inaugurou e, se isso fechar, vai ser uma tragédia”, lamentou. A empresa MR Alimentação e Serviço Ltda e a Prefeitura de Diadema não retornaram os contatos do Diário até o fechamento desta edição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;