Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Temer classifica como lamentável o esfaqueamento de Jair Bolsonaro



06/09/2018 | 17:15


O presidente Michel Temer classificou como lamentável o esfaqueamento de Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, durante um ato de campanha eleitoral na tarde desta quinta-feira, 6, em Juiz de Fora (MG). O presidente disse também que o episódio demonstra a falta de tolerância da sociedade brasileira.

"Isso revela algo que nós devemos nos conscientizar porque é intolerável justamente a intolerância que tem havido na sociedade brasileira. ... É intolerável em um Estado democrático de Direito que não haja a possibilidade de uma campanha tranquila, uma campanha em que as pessoas vão e apresentem seus projetos", afirmou Temer ao participar da cerimônia de lançamento de edital para ações para populações extrativistas da Amazônia.

O presidente afirmou que o episódio é "triste para a nossa democracia". "Mas que sirva de exemplo. O candidato Bolsonaro, se Deus quiser, passará bem. Esperamos que não haja nada mais grave", disse.

Mais cedo, o filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, candidato ao senado federal, postou em sua conta no Twitter que o pai "sofreu um atentado agora em Juiz de Fora, uma estocada com faca na região do abdômen", disse. "Graças a Deus, foi apenas superficial e ele passa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!", completou Flávio.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Temer classifica como lamentável o esfaqueamento de Jair Bolsonaro


06/09/2018 | 17:15


O presidente Michel Temer classificou como lamentável o esfaqueamento de Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, durante um ato de campanha eleitoral na tarde desta quinta-feira, 6, em Juiz de Fora (MG). O presidente disse também que o episódio demonstra a falta de tolerância da sociedade brasileira.

"Isso revela algo que nós devemos nos conscientizar porque é intolerável justamente a intolerância que tem havido na sociedade brasileira. ... É intolerável em um Estado democrático de Direito que não haja a possibilidade de uma campanha tranquila, uma campanha em que as pessoas vão e apresentem seus projetos", afirmou Temer ao participar da cerimônia de lançamento de edital para ações para populações extrativistas da Amazônia.

O presidente afirmou que o episódio é "triste para a nossa democracia". "Mas que sirva de exemplo. O candidato Bolsonaro, se Deus quiser, passará bem. Esperamos que não haja nada mais grave", disse.

Mais cedo, o filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, candidato ao senado federal, postou em sua conta no Twitter que o pai "sofreu um atentado agora em Juiz de Fora, uma estocada com faca na região do abdômen", disse. "Graças a Deus, foi apenas superficial e ele passa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!", completou Flávio.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;