Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Isabella Santoni relembra preconceitos no começo de carreira: - Não entendia porque as pessoas eram homossexuais



05/09/2018 | 11:11


No ar em Orgulho e Paixão como Charlotte, Isabella Santoni estampa a capa da revista Glamour de setembro e abriu o jogo sobre as dificuldades que enfrentou no começo da carreira, sua relação com as redes sociais e relacionamentos.

Antes de estourar como a Karina de Malhação: Sonhos, em 2014, Isabella teve que tomar uma decisão importante ainda bem novinha:

- Se, no primeiro ano do Ensino Médio, começaram a perguntar o que eu queria fazer e eu já sabia, por que não começar na hora? Ou continuava na minha vidinha tranquila de Nova Iguaçu até os 18 anos, me formava na escola particular em que tinha bolsa [a mãe dela, Ana Cristina Ribeiro, é professora de inglês], ou mudava tudo e corria atrás sem esperar. Optei pela segunda alternativa. Mudei para a escola pública noturna para fazer teatro de manhã, acordei muito cedo, morei com um tio para ficar no Rio, mais perto do teatro, levei muito não em testes. Pegava mototáxi, metrô e dois ônibus para ir de casa ao curso de teatro em Laranjeiras [no Rio de Janeiro]. Foi para isso que foquei, estudei e fiz tantos sacrifícios.

Ainda falando sobre seu começo no curso de teatro, a atriz conta que a experiência ajudou a mudar seus preconceitos:

- Quando comecei a estudar teatro tinha um pensamento muito ortodoxo, quadrado. Vinha de uma família tradicional, ia para a igreja católica todo domingo... Não entendia bem por que as pessoas eram homossexuais, recriminava quem bebia muito ou usava drogas. Minha mudança de postura refletiu também na minha mãe, que passou a se abrir e a me ouvir. Passei a alertá-la quando ela fazia comentários pequenos, daqueles que a gente não percebe.

Bella também contou que se assustou com o aumento do número de seguidores em suas redes sociais com o sucesso em Malhação e revelou um episódio em que se deu conta que sua vida tinha mudado completamente:

- No meu dia a dia, a ficha caiu mesmo quando fui a uma festa de rua em Nova Iguaçu, a Festa do Aipim. Não consegui passar do estacionamento. Veio uma multidão, ninguém andava, chamaram os seguranças... Na hora fiquei meio assustada. Eu era a mesma pessoa indo ao lugar que sempre ia. Não entendia a necessidade das pessoas de me tocarem e tirarem fotos.

Hoje em dia, a atriz tem uma boa relação com suas redes:

- Para mim, é natural e, ao mesmo tempo, pensado, já que tenho responsabilidade sobre o que eu falo. (...) Penso o que vou falar e como vou falar.

A atriz ainda abriu o jogo sobre seu relacionamento com Caio Vaz, com quem está junto há cerca de dez meses:

- Quando comecei a ficar com Caio e nem eu sabia se estava namorando, as notícias já começaram a rolar. Aí, entra o aprender a lidar com a verdade. Quando um jornalista me perguntou sobre isso, respondi que também não sabia e que beijar uma pessoa não significa, necessariamente, estar namorando. Por que essa necessidade de rotular todos os relacionamentos? O que é namorar? É dar bom-dia e boa-noite? É ficar só com a mesma pessoa? A gente está feliz, e estar feliz é o que importa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;