Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Acesso a passarela no Jardim Indaiá traz insegurança a pedestres

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Lixo, mato alto e concentração de usuários de drogas atrapalham dia a dia em Rio Grande


Bianca Barbosa
Especial para o Diário

05/09/2018 | 07:00


 Não importa a hora do dia, acessar a passarela do Parque Indaiá, localizada na altura do número 700 da Rua Prefeito Cido Franco, em Rio Grande da Serra, é sempre uma experiência complicada. A começar pelo acesso, um corredor repleto de entulho, que dá passagem para uma escadaria ou rampa, ambas sujas e mal iluminadas. Superados os obstáculos iniciais, o pedestre ainda precisa caminhar ao lado de um matagal denso antes de atravessar a linha férrea.

“Tenho medo de passar lá. Sempre que preciso, venho e volto correndo. Ainda mais a gente que é mulher. Imagina se arrastam uma moça para este mato, nem tem como fugir”, criticou a dona de casa Alzira Fonseca, 55 anos, moradora do bairro vizinho Vila Figueiredo. Ela contou que o lixo é o que menos a incomoda. Para ela, o problema é a insegurança. “Sempre tem gente usando droga lá. Às vezes, eles mexem com quem está passando. Dá medo, você não sabe quem é a pessoa, se vai fazer algum mal para você”, falou.

Já a reclamação do químico Eduardo Ribeiro, 37, é diferente. Ele passa pelo local para visitar parentes, e, na sua visão, a falta de limpeza é fator determinante para que as pessoas evitem andar pela passarela. “Lixo, entulho, urina, bichos. Tudo isso você encontra por lá. Só ando por aqui porque não vou ficar me arriscando pelos trilhos do trem. E venho pouco. Se precisasse vir mais vezes nem sei o que faria”, disse. O homem acrescenta ainda que a passarela é fundamental para muitos moradores. “Muita gente usa essa passagem. Quem mora do outro lado, principalmente. É importante arrumarem (a passarela) para a comunidade ter mais dignidade.”

A Prefeitura destacou que “geralmente realiza a limpeza, que inclui roçagem e capinação dos matos e a recolha dos lixos quando percebe que é necessário”. Já o 30º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano esclareceu que o local é contemplado em plano de ação específico, com policiamento diariamente. “O patrulhamento pelo bairro Parque Indaiá será intensificado através de viaturas do radiopatrulhamento e Força Tática, se constatados usuários de droga no local”, prometeu, em nota.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;