Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tite indica defesa com remanescentes da Copa para amistoso com os EUA

Fernando Frazão/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Na Red Bull Arena, treinador enfim pôde contar com os 23 jogadores convocados para duelos



04/09/2018 | 19:45


Ao menos pela defesa, a seleção brasileira do ciclo para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, deverá começar com jogadores que participaram do torneio neste ano na Rússia. Nesta terça-feira, no segundo treinamento da equipe na preparação para o duelo com os Estados Unidos, o técnico Tite testou uma defesa com três remanescentes daquele grupo: os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos e o lateral-esquerdo Filipe Luís.

No trabalho realizado na Red Bull Arena nesta terça, Tite enfim pôde contar com todos os 23 jogadores convocados para os duelos com Estados Unidos e El Salvador - Renato Augusto, presente na lista inicial de 24 nomes, pediu dispensa. Os últimos jogadores a se apresentaram foram o lateral-direito Éder Militão, convocado após o corte de Fagner por lesão, e os zagueiros Felipe e Dedé.

No treinamento, Tite não chegou a testar uma formação titular. Mas o auxiliar Sylvinho foi destacado para trabalhar o sistema defensivo, enquanto os demais jogadores treinavam finalizações. Nessa parte do trabalho, o ex-jogador testou o quarteto defensivo com os três remanescentes da Copa, além de Fabinho, escalado na lateral direita.

Thiago Silva, Filipe Luís e Marquinhos poderiam ter a companhia de um quarto remanescente da Copa na defesa, não fosse o corte do corintiano Fagner por lesão. Assim, Tite parece mostrar que vai iniciar o novo ciclo da seleção para a Copa apostando em jogadores que foram à Rússia, embora tenha trocado Filipe Luís por Alex Sandro durante o treinamento.

Essa provável aposta nos remanescentes da campanha da última Copa do Mundo poderá ficar mais claro nesta quarta-feira, quando a seleção voltará a treinar na Red Bull Arena, na antevéspera do confronto com os Estados Unidos, quando há a expectativa de que Tite teste uma formação titular para o amistoso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tite indica defesa com remanescentes da Copa para amistoso com os EUA

Na Red Bull Arena, treinador enfim pôde contar com os 23 jogadores convocados para duelos


04/09/2018 | 19:45


Ao menos pela defesa, a seleção brasileira do ciclo para a Copa do Mundo de 2022, no Catar, deverá começar com jogadores que participaram do torneio neste ano na Rússia. Nesta terça-feira, no segundo treinamento da equipe na preparação para o duelo com os Estados Unidos, o técnico Tite testou uma defesa com três remanescentes daquele grupo: os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos e o lateral-esquerdo Filipe Luís.

No trabalho realizado na Red Bull Arena nesta terça, Tite enfim pôde contar com todos os 23 jogadores convocados para os duelos com Estados Unidos e El Salvador - Renato Augusto, presente na lista inicial de 24 nomes, pediu dispensa. Os últimos jogadores a se apresentaram foram o lateral-direito Éder Militão, convocado após o corte de Fagner por lesão, e os zagueiros Felipe e Dedé.

No treinamento, Tite não chegou a testar uma formação titular. Mas o auxiliar Sylvinho foi destacado para trabalhar o sistema defensivo, enquanto os demais jogadores treinavam finalizações. Nessa parte do trabalho, o ex-jogador testou o quarteto defensivo com os três remanescentes da Copa, além de Fabinho, escalado na lateral direita.

Thiago Silva, Filipe Luís e Marquinhos poderiam ter a companhia de um quarto remanescente da Copa na defesa, não fosse o corte do corintiano Fagner por lesão. Assim, Tite parece mostrar que vai iniciar o novo ciclo da seleção para a Copa apostando em jogadores que foram à Rússia, embora tenha trocado Filipe Luís por Alex Sandro durante o treinamento.

Essa provável aposta nos remanescentes da campanha da última Copa do Mundo poderá ficar mais claro nesta quarta-feira, quando a seleção voltará a treinar na Red Bull Arena, na antevéspera do confronto com os Estados Unidos, quando há a expectativa de que Tite teste uma formação titular para o amistoso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;