Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governador do Arizona anuncia ex-senador para ocupar vaga de John McCain

ROSS D. FRANKLIN/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


04/09/2018 | 16:33


O ex-senador republicano Jon Kyl foi indicado nesta terça-feira, 4, pelo governador do Arizona, Doug Ducey, para assumir a vaga e terminar o mandato de John McCain, morto no dia 25 vítima de um câncer no cérebro.

Kyl é um respeitado político no Estado do Arizona que fez seu nome evitando confrontações polêmicas que complicaram a carreira de McCain e do outro senador do Estado, Jeff Flake. O último está se aposentando porque sua rusga com o presidente Donald Trump tornou a reeleição impossível para ele.

A viúva de McCain, Cindy, que chegou a ser cotada para substituir o marido, elogiou a decisão em um tuíte. "Jon Kyl é um amigo querido meu e de John. É um grande tributo a John que ele esteja preparado para voltar ao serviço público para ajudar o Estado do Arizona."

Republicano veterano e ex-assessor de McCain Doug Cole considerou Kyl uma escolha "boa e segura".

A substituição de John McCain, cujo mandato termina em 2022, acontece em meio ao processo de aprovação da indicação de Trump de Brett Kavanaugh para a Suprema Corte dos EUA.

O anúncio do governador do Arizona pode tornar possível para Kyl votar na indicação. O próprio governador, também republicano, adicionou a hashtag KavanaughConfirmation ao anunciar sua decisão.

Kyl é experiente em política externa e volta para o Senado em um momento em que os democratas tentarão tirar a maioria dos republicanos nas eleições de novembro.

O Partido Republicano espera que ele seja um voto partidário mais confiável do que McCain, cuja oposição à revogação parcial da lei de saúde do presidente Barack Obama levou o partido à turbulência no ano passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;