Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mauá pede socorro ao Estado para custear Nardini

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Relatório enviado à Saúde estadual pede 'colaboração' para seguir com atendimento no equipamento


Do Diário OnLine

04/09/2018 | 15:57


Atualizada às 19h13

Diante do caos financeiro em que se encontra, a Prefeitura de Mauá está pedindo ajuda ao Estado para conseguir custear o Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini. Um relatório “que mostra a necessidade de colaboração” foi entregue nesta segunda-feira (3) à Secretaria Estadual de Saúde.

O custo para a manutenção do equipamento é de R$ 9 milhões mensais e, segundo o Paço, já há repasse de R$ 1 milhão feito por meio do governo do Estado via convênio. “Sendo o hospital referência não apenas de Mauá, mas com caráter de atendimento regional, a administração municipal solicitou que seja verificada a possibilidade de aumento na quantia, quando possível”, diz a nota.

No documento, Mauá ressalta que o hospital realiza mais de 400 mil procedimentos anualmente, entre serviços de emergência, ambulatorial, pronto-socorro, internações, cirurgias e partos. Desses atendimento, 70% é feito via SUS (Sistema Único de Saúde). Ainda de acordo com o estudo municipal, 94,74% das internações em 2017, englobaram pacientes de Mauá, Ribeirão e Rio Grande da Serra. O equipamento também é responsável por realizar 60% do número total de partos via SUS na cidade.

De acordo com a nota, o secretário de Saúde adjunto do Estado, Antonio Rugolo Júnior, disse que o pedido de ajuda será analisado pela Pasta. A reportagem também entrou em contato com o Estado, que ressaltou que, somente em 2018, a secretaria repassou R$ 8,5 milhões para a unidade. Em nota, disse ainda que a solicitação será avaliada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;