Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Planalto anuncia rede de apoio econômico para reconstruir Museu Nacional



03/09/2018 | 13:08


O Palácio do Planalto anunciou na tarde desta segunda-feira, 3, a criação de uma rede de apoio econômico para viabilizar a reconstrução do Museu Nacional, destruído em um incêndio neste domingo.

Em nota, o governo informa que a rede será formada por entidades financeiras e empresas públicas e privadas.

Compõem inicialmente essa parceria em prol da memória nacional a Febraban, Bradesco, Itaú, Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Vale e Petrobras.

De acordo com o governo, outros parceiros podem se juntar à rede no futuro.

A nota diz ainda que os ministérios da Educação e Cultura avaliam como as empresas poderão se associar na reconstrução do edifício do museu e na recomposição do acervo que foi perdido. Uma das alternativas será usar a Lei Rouanet.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Planalto anuncia rede de apoio econômico para reconstruir Museu Nacional


03/09/2018 | 13:08


O Palácio do Planalto anunciou na tarde desta segunda-feira, 3, a criação de uma rede de apoio econômico para viabilizar a reconstrução do Museu Nacional, destruído em um incêndio neste domingo.

Em nota, o governo informa que a rede será formada por entidades financeiras e empresas públicas e privadas.

Compõem inicialmente essa parceria em prol da memória nacional a Febraban, Bradesco, Itaú, Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Vale e Petrobras.

De acordo com o governo, outros parceiros podem se juntar à rede no futuro.

A nota diz ainda que os ministérios da Educação e Cultura avaliam como as empresas poderão se associar na reconstrução do edifício do museu e na recomposição do acervo que foi perdido. Uma das alternativas será usar a Lei Rouanet.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;