Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Exemplos que saem destas páginas

Hoje, no Brasil, causa grande preocupação o fato de os jovens começarem a beber cada vez mais cedo e as meninas, a beber tanto...


Dgabc

06/09/2012 | 00:00


Artigo

Exemplos que saem destas páginas

Hoje, no Brasil, causa grande preocupação o fato de os jovens começarem a beber cada vez mais cedo e as meninas, a beber tanto ou mais que os meninos. Pior, ainda, é que certamente parte deles conviverá com a dependência do álcool no futuro. O consumo precoce de álcool, além de aumentar o risco de acidentes, facilita o uso de outras drogas. Apenas proibir que os adolescentes bebam não adianta. É preciso conversar com eles, expor-lhes a preocupação com sua saúde e segurança e deixar claro que não há acordo possível quanto ao uso e abuso do álcool, dentro ou fora de casa.

Além disso, a criação da Lei Antiálcool para menores, no Estado de São Paulo, está sendo medida importante para combater o alcoolismo na adolescência. A lei que proíbe estabelecimentos comerciais de vender, fornecer, oferecer e permitir o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade não ficou só no papel. Seu cumprimento está sendo rigorosamente acompanhado por fiscais que controlam a venda de bebida para menores.

Desde que a lei entrou em vigor, há nove meses, foram feitas 205 mil inspeções, com 1.003 estabelecimentos multados, sendo que desse montante, 50% foram bares, restaurantes, lanchonetes e padarias; 18% hipermercados e supermercados; 3% conveniência de postos de combustível; e 1% bufês, danceterias e outros. A maior parte das autuações aconteceu na Capital, com 345 multas. Em segundo lugar ficou a Baixada Santista, com 179. As principais infrações foram: 63% porque a bebida alcoólica estava misturada a outros produtos, como refrigerante, água e suco; 22% por ausência de placa indicativa; e 15% por permissão de consumo ou venda para menores de 18 anos.

O empenho do governo do Estado, a parceria, a mudança comportamental e a colaboração mútua da população têm sido fundamental no sentido de coibir o consumo da bebida alcoólica. Entretanto, é importante destacar e enaltecer a iniciativa deste Diário ao lançar concurso que estimula a participação de crianças e adolescentes no combate ao consumo de álcool por meio de redações. É esforço importante para preservar a saúde da juventude, envolver professores, pais e alunos nessa campanha de combate ao alcoolismo na adolescência, além de promover a Língua Portuguesa, estimular a redação e a leitura. O Diário reafirma o seu compromisso com o desenvolvimento social e dá exemplos que podem sair das páginas do jornal.

Orlando Morando é deputado estadual pelo PSDB-São Bernardo.

Palavra do Leitor

Ademir Medici - 1

Felicito-o pelo ‘jubileu de prata', comemorado dia 2. Aniversário de bons serviços prestados com dedicação, zelo, atenção, carinho e amor. Com histórias lembradas de pessoas que fizeram a história dessas cidades, tornando viva a memória dos leitores deste maravilhoso Diário. Agradeço por você ter recordado sobre o senhor José Antônio Gonsalves, o famoso 60 Conto do Parque das Nações. As famílias Gonsalves e Urbano da Cunha agradecem por tudo. Saudações.

Isaias Urbano da Cunha, Santo André

Ademir Medici - 2

A coluna Memória do cidadão andreense Ademir Medici coleciono há anos. Orgulho-me em parabenizá-lo pelo jubielu de prata de existência, valorizando seu criador, este querido Diário, que a permite e às sete cidades, que são seus motivos. Alguns livros que publiquei e outras reportagens avulsas tive a alegria de vê-los comentados na referida coluna, que espero ver continuada por muitos anos, incentivando os que contam com ela e com seu simpático responsável.

Antônio Melo, Santo André

Ademir Medici - 3

Meus parabéns ao amigo e antigo colega deste Diário do, o brilhante jornalista e escritor Ademir Medici pelos 25 anos da coluna Memória, que acompanho todos os dias. Parabéns à direção do jornal, que apoia esse tradicional espaço, que conta a história e a memória das sete cidades do Grande ABC, o que serve também de pesquisas para trabalhos escolares de professores e estudantes.

Hildebrando Pafundi, Santo André

Cadê a grana?

Quando o senhor Aidan Ravin, prefeito de Santo André, começou a pagar os precatórios a lista de beneficiados era grande. Já chegou a sair relação com nomes de mais de 50 precatorianos. Neste ano de eleição, a lista começou a diminuir. Em agosto, saiu relação só com cinco beneficiados. Acabou o dinheiro? Ou a grana está sendo usada na campanha política? E tem gente que ainda acredita em políticos!

José Cardoso da Silva Filho, Rio Grande da Serra

Sujeira

Nunca vi campanha política tão ‘podre e suja' no Grande ABC como esta, principalmente em São Caetano! Um atacando o outro. E isso para mim não é democracia. E, agora, com a saída de Edgar Nóbrega do páreo, tenho certeza absoluta de que os integrantes do PT irão apoiar o candidato Paulo Pinheiro. Espero que neste momento, faltando um mês e poucos dias para a eleição, haja reviravolta e que a população possa escolher a pessoa certa para governar a cidade, e de forma democrática!

Fernando Zucatelli, São Caetano

O troco

Todo político, que sabe o que é bom, gostaria de governar qualquer cidade brasileira, principalmente as do Grande ABC, onde as receitas são muito boas, excepcionais. Eu, como andreense, fico muito preocupado com a minha cidade. Tem político que não mora no município e, se não mora, não vive os problemas e não sabe sobre os pontos fortes e fracos da cidade. O bom governante tem de saber sobre tudo, para a parte boa não deixar deteriorar, e a ruim poder consertar, com trabalho, dedicação e todo carinho, para sanar ou pelo menos atenuar os problemas. Eleitor, saiba votar! Esta é a chance que a democracia lhe proporciona! Dê o troco em quem não fez nada por você!

Edson Rodrigues, Santo André



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Exemplos que saem destas páginas

Hoje, no Brasil, causa grande preocupação o fato de os jovens começarem a beber cada vez mais cedo e as meninas, a beber tanto...

Dgabc

06/09/2012 | 00:00


Artigo

Exemplos que saem destas páginas

Hoje, no Brasil, causa grande preocupação o fato de os jovens começarem a beber cada vez mais cedo e as meninas, a beber tanto ou mais que os meninos. Pior, ainda, é que certamente parte deles conviverá com a dependência do álcool no futuro. O consumo precoce de álcool, além de aumentar o risco de acidentes, facilita o uso de outras drogas. Apenas proibir que os adolescentes bebam não adianta. É preciso conversar com eles, expor-lhes a preocupação com sua saúde e segurança e deixar claro que não há acordo possível quanto ao uso e abuso do álcool, dentro ou fora de casa.

Além disso, a criação da Lei Antiálcool para menores, no Estado de São Paulo, está sendo medida importante para combater o alcoolismo na adolescência. A lei que proíbe estabelecimentos comerciais de vender, fornecer, oferecer e permitir o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade não ficou só no papel. Seu cumprimento está sendo rigorosamente acompanhado por fiscais que controlam a venda de bebida para menores.

Desde que a lei entrou em vigor, há nove meses, foram feitas 205 mil inspeções, com 1.003 estabelecimentos multados, sendo que desse montante, 50% foram bares, restaurantes, lanchonetes e padarias; 18% hipermercados e supermercados; 3% conveniência de postos de combustível; e 1% bufês, danceterias e outros. A maior parte das autuações aconteceu na Capital, com 345 multas. Em segundo lugar ficou a Baixada Santista, com 179. As principais infrações foram: 63% porque a bebida alcoólica estava misturada a outros produtos, como refrigerante, água e suco; 22% por ausência de placa indicativa; e 15% por permissão de consumo ou venda para menores de 18 anos.

O empenho do governo do Estado, a parceria, a mudança comportamental e a colaboração mútua da população têm sido fundamental no sentido de coibir o consumo da bebida alcoólica. Entretanto, é importante destacar e enaltecer a iniciativa deste Diário ao lançar concurso que estimula a participação de crianças e adolescentes no combate ao consumo de álcool por meio de redações. É esforço importante para preservar a saúde da juventude, envolver professores, pais e alunos nessa campanha de combate ao alcoolismo na adolescência, além de promover a Língua Portuguesa, estimular a redação e a leitura. O Diário reafirma o seu compromisso com o desenvolvimento social e dá exemplos que podem sair das páginas do jornal.

Orlando Morando é deputado estadual pelo PSDB-São Bernardo.

Palavra do Leitor

Ademir Medici - 1

Felicito-o pelo ‘jubileu de prata', comemorado dia 2. Aniversário de bons serviços prestados com dedicação, zelo, atenção, carinho e amor. Com histórias lembradas de pessoas que fizeram a história dessas cidades, tornando viva a memória dos leitores deste maravilhoso Diário. Agradeço por você ter recordado sobre o senhor José Antônio Gonsalves, o famoso 60 Conto do Parque das Nações. As famílias Gonsalves e Urbano da Cunha agradecem por tudo. Saudações.

Isaias Urbano da Cunha, Santo André

Ademir Medici - 2

A coluna Memória do cidadão andreense Ademir Medici coleciono há anos. Orgulho-me em parabenizá-lo pelo jubielu de prata de existência, valorizando seu criador, este querido Diário, que a permite e às sete cidades, que são seus motivos. Alguns livros que publiquei e outras reportagens avulsas tive a alegria de vê-los comentados na referida coluna, que espero ver continuada por muitos anos, incentivando os que contam com ela e com seu simpático responsável.

Antônio Melo, Santo André

Ademir Medici - 3

Meus parabéns ao amigo e antigo colega deste Diário do, o brilhante jornalista e escritor Ademir Medici pelos 25 anos da coluna Memória, que acompanho todos os dias. Parabéns à direção do jornal, que apoia esse tradicional espaço, que conta a história e a memória das sete cidades do Grande ABC, o que serve também de pesquisas para trabalhos escolares de professores e estudantes.

Hildebrando Pafundi, Santo André

Cadê a grana?

Quando o senhor Aidan Ravin, prefeito de Santo André, começou a pagar os precatórios a lista de beneficiados era grande. Já chegou a sair relação com nomes de mais de 50 precatorianos. Neste ano de eleição, a lista começou a diminuir. Em agosto, saiu relação só com cinco beneficiados. Acabou o dinheiro? Ou a grana está sendo usada na campanha política? E tem gente que ainda acredita em políticos!

José Cardoso da Silva Filho, Rio Grande da Serra

Sujeira

Nunca vi campanha política tão ‘podre e suja' no Grande ABC como esta, principalmente em São Caetano! Um atacando o outro. E isso para mim não é democracia. E, agora, com a saída de Edgar Nóbrega do páreo, tenho certeza absoluta de que os integrantes do PT irão apoiar o candidato Paulo Pinheiro. Espero que neste momento, faltando um mês e poucos dias para a eleição, haja reviravolta e que a população possa escolher a pessoa certa para governar a cidade, e de forma democrática!

Fernando Zucatelli, São Caetano

O troco

Todo político, que sabe o que é bom, gostaria de governar qualquer cidade brasileira, principalmente as do Grande ABC, onde as receitas são muito boas, excepcionais. Eu, como andreense, fico muito preocupado com a minha cidade. Tem político que não mora no município e, se não mora, não vive os problemas e não sabe sobre os pontos fortes e fracos da cidade. O bom governante tem de saber sobre tudo, para a parte boa não deixar deteriorar, e a ruim poder consertar, com trabalho, dedicação e todo carinho, para sanar ou pelo menos atenuar os problemas. Eleitor, saiba votar! Esta é a chance que a democracia lhe proporciona! Dê o troco em quem não fez nada por você!

Edson Rodrigues, Santo André

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;