Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tribunal de Mianmar condena dois jornalistas a 7 anos de prisão



03/09/2018 | 10:26


Um tribunal do Mianmar sentenciou dois jornalistas da agência de notícias Reuters a sete anos de prisão por posse ilegal de documentos oficiais na madrugada desta segunda-feira, 3. A decisão ocorre em meio a críticas crescentes da comunidade internacional contra os supostos abusos de direitos humanos cometidos pelos militares do país contra a população muçulmana rohingya.

Os jornalistas Wa Lone e Kyaw Soe Oo se declararam inocentes de violar o Ato de Segredos Oficiais, lei que data da era colonial do país, cuja violação pode resultar em até 14 anos de prisão. Os profissionais alegaram ter sido enquadrados pela polícia.

Eles estavam realizando reportagens, no ano passado, sobre a brutal repressão contra os rohingya no Estado de Rakhine, região oeste do país.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tribunal de Mianmar condena dois jornalistas a 7 anos de prisão


03/09/2018 | 10:26


Um tribunal do Mianmar sentenciou dois jornalistas da agência de notícias Reuters a sete anos de prisão por posse ilegal de documentos oficiais na madrugada desta segunda-feira, 3. A decisão ocorre em meio a críticas crescentes da comunidade internacional contra os supostos abusos de direitos humanos cometidos pelos militares do país contra a população muçulmana rohingya.

Os jornalistas Wa Lone e Kyaw Soe Oo se declararam inocentes de violar o Ato de Segredos Oficiais, lei que data da era colonial do país, cuja violação pode resultar em até 14 anos de prisão. Os profissionais alegaram ter sido enquadrados pela polícia.

Eles estavam realizando reportagens, no ano passado, sobre a brutal repressão contra os rohingya no Estado de Rakhine, região oeste do país.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;