Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trabalha por conta própria? Veja três dicas de quanto cobrar pelo seu freela

Determinar horário e quanto será o valor de hora trabalhada é crucial para que rotina seja estabelecida

Da Redação

31/08/2018 | 13:18


Ser freelancer pode ser uma boa opção para quem procura fazer os seus próprios horários, ter uma flexibilidade maior de trabalho ou mesmo para quem quer vencer a crise recorrendo a uma renda extra. Ao optar por seguir esse caminho, é preciso considerar diversas obrigações, entre elas, a escolha do preço do seu “job”. Além de considerar qual o momento crucial para se manter competitivo e ganhar novos clientes.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Pensando nessa situação importante, o Freelancer.com, plataforma para freelancers e crowdsourcing, separou algumas dicas para ajudar o trabalhador freela na hora de cobrar pelo seu serviço. Confira:

Determine o seu tempo de trabalho

Determinar o seu horário e quanto será o valor de hora trabalhada é crucial para que você estabeleça uma rotina e possa honrar com suas obrigações. Isso traz credibilidade ao seu trabalho e irá manter você competitivo no mercado.

Calcular o valor por hora trabalhada também é importante. Neste caso, será necessário levar em conta o seu nível profissional e em qual categoria de trabalho freelancer você se encaixa para se adequar aos preço do mercado.

Mantenha o seu preço

Caso algum cliente peça um valor menor do que você propõe, é conveniente que você mantenha o seu preço. Isso traz uma valorização não só do seu trabalho, mas do mercado em que você está inserido.

Além disso, caso você não tenha ideia de quanto cobrar por um serviço, pesquise por quanto os seus concorrentes cobram. É importante ficar atento ao trabalho de outros freelancers e até mesmo de empresas concorrentes.

Calcule suas despesas

Ter em mente quais serão suas despesas fixas, como luz, água e energia também deve ser levado em conta. É importante para que no final no mês você não passe nenhum tipo de aperto financeiro ou comece a acumular dívidas. Também é necessário levar em conta custos de transporte para eventuais reuniões e sempre ter uma reserva para despesas inesperadas.

Conter a ansiedade na hora de pegar algum trabalho e seguir as dicas apresentadas será significativo para que seu serviço seja concluído. Isso vai fazer com que você tenha, cada vez mais, indicações e atraia mais clientes pela recomendação de um trabalho bem feito.

Leia mais: 
5 motivos para começar um negócio com ajuda de um freelancer
6 lugares com Wi-Fi gratuito para você que é freelancer em São Paulo

Confira ainda uma lista de produtos para dar um up no home office:

 
 

<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;