Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em treino marcado por acidente com Ericsson, Vettel fecha o dia em 1º na Itália

LAT Images/Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


31/08/2018 | 12:23


A Ferrari dominou o segundo treino livre para o GP da Itália, realizado nesta sexta-feira, com uma dobradinha liderada pelo alemão Sebastian Vettel, mas a atividade no circuito de Monza acabou ficando marcada por um assustador acidente com Marcus Ericsson, ainda que o sueco não tenha se lesionado gravemente.

Nos minutos iniciais da atividade, Ericssson se aproximava da primeira chicane do circuito de Monza quando a sua Sauber apresentou um problema, aparentemente na asa móvel, o levando a sair de traseira, batendo no muro da reta principal. E o impacto fez o carro capotar algumas vezes antes de aterrissar na pista.

O acidente provocou a aplicação de bandeira vermelha, paralisando o treino por alguns minutos. Mas Ericsson não sofreu maiores consequências, conseguindo deixar o carro sozinho e cumprindo o protocolo de passar pelo centro médico para avaliação mais detalhada.

Depois, então, a atividade foi retomada. E com a pista seca durante os 90 minutos, ao contrário do que ocorreu no primeiro treino livre, liderado pelo mexicano Sergio Pérez, da Force India, não houve espaço para surpresas. E, assim, a Ferrari terminou o dia na frente.

Embalado pela vitória no último fim de semana, na Bélgica, resultado que o levou a reduzir a vantagem do britânico Lewis Hamilton na liderança do Mundial de Pilotos, Vettel foi o mais rápido do segundo treino livre e da sexta-feira na Bélgica, com a marca de 1min21s105.

O piloto alemão venceu três vezes o GP da Itália, mas nenhuma delas pela Ferrari, sendo que nas três corridas que participou em Monza pela equipe foi ao pódio. Agora, então, começou bem o fim de semana da 14ª das 21 etapas da temporada 2018 da Fórmula 1. E o que pode aumentar a confiança de Vettel é que a Ferrari conseguiu uma dobradinha no segundo treino livre, com o finlandês Kimi Raikkonen cravando 1min21s375.

Com uma hierarquia bem definida, a sexta-feira terminou no circuito de Monza com os pilotos da Ferrari sendo seguidos, em ordem, pelos carros de Mercedes, Red Bull e Force India, que havia garantido a primeira e a terceira posições na atividade inicial do GP da Itália.

O britânico Hamilton foi o terceiro colocado, com a marca de 1min21s392, sendo apenas 0s017 mais lento do que Raikkonen. E o finlandês Valtteri Botttas veio na quarta posição, após cravar 1min21s803, o que lhe deixou como o último piloto a registrar uma volta em menos de 1min22 nesta sexta-feira em Monza.

O holandês Max Verstappen foi o melhor dos pilotos da Red Bull, em quinto lugar, enquanto o australiano Daniel Ricciardo ficou na sexta posição. Na sequência, veio o francês Esteban Ocon, na sétima colocação, e Pérez, em oitavo.

E a relação dos dez mais rápidos do segundo treino livre para o GP da Itália foi completada, em ordem, pelo monegasco Charles Leclerc, da Sauber, e o alemão Nico Hulkenberg, da Renault. Já o espanhol Fernando Alonso, da McLaren, fechou o dia apenas na 18ª posição.

Os pilotos voltam a acelerar no circuito de Monza às 7 horas (de Brasília) deste sábado, quando será realizado o terceiro treino livre, sendo que a sessão classificatória está agendada para as 10h. A largada para a corrida será às 10h10 de domingo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;