Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Entidade critica tentativas do governo de controlar preço de combustíveis

Marcelo Camargo/Agência Brasil/Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


31/08/2018 | 11:44


O presidente da entidade que representa as empresas distribuidoras de combustíveis, a Plural, Leonardo Gadotti classificou como perigosa as tentativas do governo de controlar os preços dos combustíveis.

Ele criticou, principalmente, o programa de subvenção do óleo diesel e a regulamentação que está em consulta pública na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que obriga os agentes de mercado a divulgar os componentes de formação dos seus preços.

"Não se atrai investimentos através de fórmulas de preços e intervenção. Isso afugenta investidores e são anos que se passam para corrigirmos. É um perigo, que só atrapalha o Brasil", disse o presidente da Plural, durante evento promovido pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Ele entende que "a solução é deixar os preços flutuarem livremente". A Plural projeta que o mercado de combustíveis crescerá 2,2% ao ano nos próximos dez anos.

A conselheira independente do Cade Cristiane Schimidt defendeu a flutuação dos preços conforme as oscilações internacionais num intervalo de 3 a 4 meses, a partir de uma média móvel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados