Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Divisa entre Mauá e Ribeirão é esquecida

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Mato alto atrai descarte de lixo irregular e serve de esconderijo para criminosos, segundo moradores


Juliana Stern
Especial para o Diário

29/08/2018 | 07:00


Mato alto na beira das avenidas Kuwahara e Coronel Oliveira Lima, na divisa entre o bairro Jardim Quarto Centenário, em Mauá; e Aliança, em Ribeirão Pires, causa problemas aos moradores das duas cidades. O trecho, além de ser usado como local de descarte de lixo irregular, também representa insegurança para pedestres.

“A calçada já era mínima, agora não existe”, conta moradora de Ribeirão, a estudante Vitória dos Santos de Souza, 15 anos. “Meu marido vivia pedindo para a Prefeitura vir cortar. Ele, às vezes, limpa o mato perto do ponto de ônibus, porque a gente fica com medo de alguém se esconder ali”, ressalta a dona de casa Solange Maria dos Santos, 37. 

Fora a falta de capinação, há um ano, o lixo e entulho também vêm tomando conta do lugar. “Pode estar limpo de dia, mas de noite descartam um monte de coisas. O pior são os ratos”, diz Solange, que já flagrou alguns roedores no quintal de sua casa.

Moradores da parte de Mauá também não se conformam com a situação. O comerciante José Francisco Cordeiro, 61, contatou a ouvidoria da Prefeitura em fevereiro e ainda espera resolução. “Deram prazo de 30 dias, ainda estou esperando. Falam que não tem máquina para limpar.”

Procurada, a Prefeitura de Ribeirão Pires informou que enviará equipe à área da divisa para “verificar a solicitação dos moradores para que sejam realizadas as medidas necessárias”. Já a de Mauá não se pronunciou até o fechamento desta edição.

O 30º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano informou que a região é definida como “interesse de Segurança Pública” e que serão direcionadas viaturas da Rocam (Rondas Ostensivas com Auxílio de Motocicletas) e Força Tática para patrulhamento.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados