Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ibovespa encerra o pregão com ganhos de 2,19%

Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


27/08/2018 | 17:59


O bom desempenho dos ativos nos mercados internacionais abriu espaço para mais um dia de recuperação do Ibovespa, que chegou a tocar os 78 mil pontos na máxima intraday. Muito embora tenha subido 2,19%, aos 77.929,68 pontos, o giro financeiro se manteve abaixo da média mensal, encerrando o dia em R$ 7,4 bilhões.

Apesar do segundo dia consecutivo de alta, analistas de renda variável asseguram que esse movimento está longe de ser uma tendência, uma vez que a volatilidade se impõe ao mercado acionário brasileiro, pois segue com a "espada na cabeça" - em referência às incertezas que cercam a corrida eleitoral.

No entanto, do ponto de vista gráfico, caso o índice conseguisse passar o patamar dos 78.800 pontos nos próximos dias seria possível ganhar alguma tração.

O movimento de compra encontrou suporte no bom desempenho dos mercados lá fora que reagiram à menor tensão com a guerra comercial, principalmente após o anúncio de um acordo bilateral entre Estados Unidos e México, anunciado pelo presidente americano, Donald Trump. O entendimento será submetido ao Congresso americano na próxima sexta-feira.

Além disso, também foi visto como positiva a perspectiva de retomada das conversas com o Canadá. Também houve reação ao anúncio do governo chinês de reintroduzir o "fator contracíclico". O fator é para determinar a paridade da moeda yuan diante do dólar, evitando saída de capitais e mostrando certa boa vontade com os EUA, já que são acusados de desvalorizar o yuan para beneficiar o comércio que abre espaço para negociações entre os dois países.

A valorização das blue chips do bloco financeiro na sessão desta segunda não foi suficiente para reverter as perdas acumuladas no mês de agosto. Itaú Unibanco PN fechou em alta de 3,32%, mas, no mês, ainda perde 2,76%. O mesmo ocorre com Bradesco PN, que subiu 2,68%, mas em agosto cai 4,70%. Banco do Brasil ON avançou 3,07%, mas segue desvalorizado em 5,26%, e as Units do Santander avançaram 2,60%, porém, recuam 4,69% na avaliação mensal. Na contramão desse grupo fica Vale ON, que teve ganhos de 2,81%, e segue valorizada em agosto (4,03%).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;