Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

3 DIAS EM FOZ DO IGUAÇU

Thalita Ribeiro

27/08/2018 | 13:18


1 º dia

Mapa da sua rota

Foz do Iguaçu

Cataratas e Parque das Aves

  • Chegue cedo ao Parque Nacional do Iguaçu para aproveitar bem o dia. Ele fica aberto das 9h às 17h e vai revelando as cataratas aos poucos, na medida em que se avança pela trilha até o ponto de observação mais privilegiado, numa plataforma bem em frente à Garganta do Diabo. Nos dias de sol, um arco-íris deixa as fotos ainda mais especiais.
  • Depois, inscreva-se em uma excursão do Macuco Safári, que sobe o rio de bote inflável ao encontro das quedas d’água. E prepare-se para se molhar à beça, mesmo com capa de chuva.
  • Na hora do almoço, dá para fazer um lanche rápido em um dos quiosques situados dentro do parque ou recorrer aos dois restaurantes principais: o Porto Canoas, a poucos metros antes do ponto em que o Iguaçu desaba no cânion, e o Ipê, que fica no Belmond Hotel das Cataratas.
  • À tarde, vale fazer a trilha do Poço Preto, de 9 km, para conhecer esta que é uma das áreas de Mata Atlântica mais ricas e bem conservadas do País.
  • Se você aprecia doses extras de adrenalina, saiba que também é possível praticar rafting, arvorismo e escalada nas dependências do parque nacional – sempre com o bônus da vista para as cataratas.
  • Mas se você prefere atividades mais singelas, reserve o resto da tarde para conhecer o Parque das Aves, que reúne mais de 150 espécies de pássaros, bem pertinho dali. Essa atração é imperdível, especialmente se você estiver com crianças.
  • O mesmo vale para o novo museu de cera Dreamland, que reúne uma centena de esculturas de personagens e celebridades distribuídas em cenários temáticos; e o Vale dos Dinossauros, que faz os pequenos se sentirem dentro do filme Jurassic Park, em meio a réplicas de 20 espécies pré-históricas.
  • Para encerrar esse primeiro dia de grandes emoções, procure um dos bons restaurantes da cidade. O Bella Tavola, no Hotel Bella Italia, é a melhor pedida para os apreciadores de uma boa massa. Já para quem quer combinar o jantar com um show de música e danças típicas da Tríplice Fronteira, uma boa opção é a churrascaria Rafain.
  • Antes de decidir por um desses restaurantes, porém, verifique se não é dia de lua cheia, pois nessas ocasiões o parque nacional fica excepcionalmente aberto à noite para que as cataratas possam ser admiradas sob a luz do luar, com jantar opcional no Porto Canoas.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
2 º dia

Mapa da sua rota

Foz do Iguaçu

O lado argentino

  • Embora o parque nacional brasileiro proporcione a melhor vista das quedas, é no lado argentino que se encara a Garganta do Diabo bem de perto, com direito a respingos e um barulho ensurdecedor. Além disso, as trilhas do lado de lá são mais numerosas e variadas, permitindo admirar várias quedas em passarelas fincadas acima delas.
  • O Parque Nacional Iguazú, aliás, tem tantas passarelas que elas são divididas em dois circuitos: o superior e o inferior. Há, inclusive, um trenzinho que leva os turistas do centro de visitantes até o início delas. Mas, mesmo que você espere pelo transporte (que pode demorar), vá preparado para caminhar bastante.
  • Leve também um pouco de pesos argentinos, pois esta ainda é, inexplicavelmente, a única moeda aceita na bilheteria. Em compensação, os passeios na água são mais baratos do que os oferecidos no Brasil. O Aventura Náutica, por exemplo, segue a mesma receita do Macuco Safári, embora seja mais radical.
  • Depois de explorar bem a reserva, destine a tarde e a noite para conhecer a cidade de Puerto Iguazú, que tem os melhores restaurantes da Tríplice Fronteira, além de cassinos e lojas interessantes para comprar roupas, vinhos e artesanato.
  • O restaurante mais badalado é o La Rueda, que serve tentadores bifes de chorizo e pescados. Tudo regado por rótulos da mais completa adega local.
  • Se o La Rueda estiver com muita fila de espera, não desanime: as mesas do El Quincho del Tio Querido, do El Jardín e do Aqva também são ótimas opções. Todos eles têm menu variado, mas dão ênfase aos tradicionais grelhados argentinos.
  • Antes de pegar a ponte Tancredo Neves para voltar a Foz, duas atrações bem próximas do posto de controle aduaneiro merecem atenção: o Duty Free Shop, com boas ofertas de perfumes e bebidas, e a noite animada do Iguazú Grand Hotel, que reúne cassino, três restaurantes e balada.
* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.
3 º dia

Mapa da sua rota

Foz do Iguaçu

Itaipu e compras no Paraguai

  • Comece o dia fazendo uma visita a Itaipu. Há três opções principais de passeio: uma visita panorâmica que leva ao mirante com vista para a barragem de 2,5 km de extensão e que pode ser combinada com um passeio de catamarã pelo Lago de Itaipu; uma visita técnica que passa por áreas internas da hidrelétrica até chegar a uma de suas turbinas; e um show de luzes e som que ocorre nas noites de sexta e sábado.
  • Antes de tomar o ônibus para o passeio escolhido, todos assistem a um filme para ter uma ideia geral da usina, que detém o recorde mundial de geração de energia.
  • Outras atrações são o Refúgio Ecológico Bela Vista, criado para receber os animais ilhados pela construção do Lago de Itaipu, com espécies como o jacaré-de-papo-amarelo e mais de 900 tipos de plantas; e o test-drive em carro elétrico, que percorre o mesmo caminho da visita panorâmica.
  • Depois de se divertir em Itaipu, prepare-se para encarar o movimento intenso e o trânsito caótico de Ciudad del Este, no Paraguai. Mesmo que você esteja de carro, é mais prático cruzar a ponte de táxi ou ônibus, para não ter de se preocupar com vaga para estacionar e com a própria segurança do veículo.
  • Para evitar produtos com defeito, sem garantia, e falsificações baratas, prefira lojas maiores, como a Monalisa (que tem uma excelente adega no piso inferior), a China e o Shopping del Este, onde os produtos são mais confiáveis. Apesar dos preços tentadores, as bugigangas oferecidas pelos camelôs são geralmente de baixa qualidade.
  • E mais uma dica: o ideal é fazer as compras em dólar, já que o câmbio para a troca de reais nem sempre é favorável e as lojas cobram taxas de até 17% nos pagamentos com cartão de crédito. Com as sacolas cheias, acredite, você voltará para casa ainda mais feliz depois de conhecer um dos trechos mais espetaculares do Brasil – além de ter conhecido dois novos países.

Na hora de montar um roteiro para Foz do Iguaçu, consulte também o site oficial de turismo do local.

ROTEIROS RELACIONADOS

* Todos os roteiros indicados foram visitados pela equipe de reportagem do Rota de Férias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;