Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Batelões de lenha e de fé


Ademir Medici

26/08/2018 | 07:24


Quirino Vizentin nasceu em 20 de agosto de 1925, no dia de São Bernardo. Divertido, ele comenta: “o prefeito sempre faz festa no meu aniversário”.

A navegação pela Represa Billings é viável, mesmo com a poluição e as barragens. Pois ela já teve até campeonatos de motonáutica. Pescadores a usam até hoje. E os antigos navegavam com batelões ou alvarengas, transportando lenha e participando de procissões.

As festas da Ilha de Bororé, na Zona Sul de São Paulo, atraíam moradores do Grande ABC que atravessavam os braços da represa em barcaças.

E pelo menos uma vez os batelões de lenha foram usados na Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, para o povo mais distante de Riacho Grande comparecer à Procissão dos Carroceiros.

Neste domingo da Festa de São Bartolomeu e do início da Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, Quirino Vizentin, 93 anos, conta lindas histórias de uma represa nossa perfeitamente navegável. Apesar da neblina da Serra do Mar e da Mata Atlântica.


Dois homens conduziam 60 metros de lenha
Depoimento: Quirino Vizentin

Dirigir batelão é um serviço sacrificado, mas divertido. Quando se é novo, tudo é festa. O batelão puxava lenha de noite ou de dia. Eu saía de madrugada para o serviço, 3h30, 4h. Antes de comprar uma lanchinha, em 1945, era no remo, carregando o batelão com 60 metros de lenha, em dois homens apenas.

O remo era uma madeira de quatro metros com o diâmetro de um litro e com uma tábua de assoalho na ponta. O batelão seguia devagar. Quando o vento batia contra, tinha que parar e esperar acalmar. Quando o vento era a favor, a gente erguia um pano de 30 metros num mastro que ficava no meio. Levantava o pano e ia bem.

Se a neblina caia, a gente se perdia. Já no seco é difícil, na água é a mesma coisa que fechar a vista. Não se via nada. Às vezes a gente nem voltava para casa. Dormia numa casinha do barco, feita para essas ocasiões, com pequena cozinha e tudo mais.

CARROCEIROS - Uma vez a Procissão dos Carroceiros saiu do bairro Demarchi. Seguimos com dois ou três batelões do fundão do Riacho. Enchemos de gente, levamos a santa pelas águas e trouxemos o povo até a prainha. Daqui caminhamos pela Via Anchieta até o Demarchi.

EM MEMÓRIA - Albino Zampieri lembra o início da Via Anchieta.


Falecimentos

Santo André
Luiza Severino Zeber, 93. Natural de Jaú (SP). Residia na Vila Assunção, em Santo André. Dia 22. Cemitério da Saudade, Vila Assunção.
Jaci dos Santos Oliveira, 93. Natural de Mucunge (BA). Residia no Jardim do Estádio, em Santo André. Pensionista. Dia 23. Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Curuçá.
Antonio Colombi, 87. Natural do Espírito Santo do Pinhal (SP). Residia na Vila Valparaíso, em Santo André. Dia 22. Cemitério da Saudade, Vila Assunção.

São Bernardo
Cícero Pedro da Silva, 81. Natural de São Joaquim do Monte (PE). Residia na Vila Dusi, em São Bernardo. Dia 19. Memorial Phoenix, em Santo André.
Vera Coppini, 73. Natural de São Bernardo. Residia no Centro de São Bernardo. Dia 23. Cemitério de Vila Euclides.

São Caetano
Maria do Socorro Souza, 89. Natural de Flores (PE). Residia no bairro Nova Gerty, em São Caetano. Dia 21. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Diadema
Edson Alves Costa, 80. Natural de Iguaí (BA). Residia no Jardim Inamar, em Diadema. Dia 20. Vale da Paz.
Marcolino Evangelista Pereira Neto, 80. Natural de Acaiaca (MG). Residia no bairro Eldorado, em Diadema. Dia 20. Cemitério Municipal.

Mauá
Neuza Alexandre da Silva, 82. Natural de Arco Verde (PE). Residia no Jardim Zaíra, em Mauá. Dia 23. Cemitério Santa Lídia.

Ribeirão Pires
Adalgisa Mazini Correia, 95. Natural de Rio Grande (da Serra). Residia no Centro Alto de Ribeirão Pires. Dia 19. Cemitério São José.
Lila Batista da Silva, 91. Natural de Santa Luz (BA). Residia na Quarta Divisão, em Ribeirão Pires. Dia 19. Cemitério São José.


Sexta-feira, 26 de agosto de 1988 - ano 31, edição 6841
Grande ABC - São Bernardo e Diadema continuam sob atenção devido à poluição atmosférica.
Memória - Trabalhadoras da Vila de São Bernardo em 1927: são as funcionárias da Tecelagem Santa Filomena. Fotografia descoberta por Dario Negri.

- O coronel Agenor de Camargo tem visitado o Distrito de Santo André, onde possui um estabelecimento modelo pastoril.
- Agenor de Camargo, nome de rua no alto de Santo André. Vereador no antigo Município de São Bernardo (triênio 1899-1901). Loteou a Vila Alzira, nome da sua esposa, Alzira Seabra de Camargo, filha do Coronel Seabra, que também é nome de rua em Santo André.
- Instituída a Bandeira do Município de Ribeirão Pires.

Santo Zeferino foi papa entre os anos 199 e 217. Martirizado junto com o bispo Santo Irineu e sepultado numa capela nas catacumbas que mandou construir em Roma.
Isabel Richier
Joana Isabel
Micaela do Santíssimo Sacramento

BOA VIAGEM - Segue hoje para a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Acampamento do DER, a imagem histórica de Nossa Senhora da Boa Viagem. É a festa da padroeira de São Bernardo, versão 2018.
Durante a semana, a imagem permanecerá no DER, aos pés da qual serão feitas orações e reflexões. O retorno, em mais uma Procissão dos Carroceiros, será no domingo que vem.

SÃO BARTOLOMEU - Também neste domingo será realizada mais uma Festa de São Bartolomeu, no interior do Parque Estoril, em Riacho Grande, a festa 61. Com várias novidades: um novo barracão (que os antigos quiosques foram derrubados pelo governo anterior, em 2010) e betoneira para fazer polenta.
E haverá uma pesquisa: "Di dove Vieni?". Os organizadores querem saber: de onde vieram os seus antepassados?

Boa Viagem, São Bartolomeu. São as manifestações religiosas que a cidade preserva e divulga. Lembrando os antigos. Lembrando o trabalho. Lembrando figuras como o saudoso Padre Fiorente.
Didi, adorei a sua crônica.


Celebram aniversários em 26 de agosto:

No Ceará, Brejo Santo, Guaraciaba do Norte e Ipu
No Mato Grosso do Sul, Campo Grande
No Paraná, Cruzeiro do Oeste
Em Tocantins, Dianópolis
Em Alagoas, Jundiá
Em Santa Catarina, Navegantes
No Mato Grosso, Nova Maringá
Na Bahia, Santana

Fonte: IBGE 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;