Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

A princípio, tem dinheiro e vai sair o Censo, diz presidente do IBGE



23/08/2018 | 17:57


O presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Roberto Olinto, demonstrou nesta quinta-feira, 23, confiança de que haverá recursos orçamentários suficientes para a realização do Censo Demográfico de 2020. "A princípio, tem dinheiro e vai sair o Censo", afirmou Olinto, ao deixar a Sessão Especial do Fórum Nacional.

Na terça-feira, o IBGE divulgou nota refutando a possibilidade de reduzir o Censo Demográfico de 2020 caso não seja liberada a verba necessária para o levantamento, calculada em R$ 3,4 bilhões. O valor é considerado "fora de cogitação" pela equipe econômica, que pressiona por um censo "enxuto", como revelou o Broadcast na semana passada.

"No caso do Censo Demográfico, não é possível reduzir o projeto, uma vez que, para a operação ser realizada, faz-se necessária a contratação de aproximadamente 240 mil funcionários temporários, a maior parte deles, recenseadores", diz a nota do IBGE.

Olinto disse nesta quinta-feira que as negociações com a equipe econômica sobre o orçamento serão retomadas após o envio do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) pelo governo federal ao Congresso Nacional, quando será conhecido o valor efetivamente previsto para o censo. O prazo final para envio do PLOA é 31 de agosto.

O IBGE informou que os gastos do Censo Demográfico foram reprogramados e que só foi enviado ao Ministério do Planejamento um pedido de R$ 344 milhões para investimento em equipamentos e software em 2019.

Mesmo assim, o valor destinado pelo governo ficará abaixo do solicitado. A avaliação da equipe econômica é que o IBGE precisaria "racionalizar" o levantamento, uma vez que só será possível liberar cerca de R$ 250 milhões para a preparação da pesquisa em 2019.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados