Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Senado argentino autoriza revista a residências de Cristina Kirchner



22/08/2018 | 21:42


O Senado da Argentina aprovou por unanimidade nesta quarta-feira autorizar revista de três residências da ex-presidente do país Cristina Kirchner em meio às investigações de pagamento de propinas milionárias em troca de contratos de obras públicas. O pedido partiu do juiz Claudio Bonadio, que investiga o esquema de corrupção que teria ocorrido durante o governo de Cristina e de seu falecido marido, Néstor Kirchner. A aprovação era necessária, tendo em vista que Cristina Kirchner foi eleita senadora no ano passado e tem foro privilegiado.

Na semana passada, a ex-presidente negou à Justiça argentina ter sido a responsável por uma associação ilícita integrada por funcionários e grandes empresários para o pagamento de propinas. Em um depoimento por escrito, ela disse que diversos casos foram inventados. Até semana passada, Cristina Kirchner não havia falado publicamente sobre as novas acusações e, diante de uma sessão comandada por Bonadio em um tribunal em Buenos Aires, a ex-presidente se recusou a responder perguntas sobre o assunto.

Até o momento, existem 38 indiciados no esquema, 15 pesos e dez delatores, entre empresários e ex-funcionários do governo de Cristina e de Néstor Kirchner.

Também na semana passada, a ministra de Segurança Pública do país, Patricia Bullrich, afirmou uma resolução que ordena uma recompensa a quem entregar dados que ajudem a recuperar dinheiro ou bens ilícitos relacionados ao caso. A recompensa é de 5% do valor recuperado até 2 milhões de pesos argentinos e o anonimato do colaborador é garantido.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;