Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 18 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Juros futuros sobem em linha com dólar em meio à espera por pesquisas

Marcello Casal Jr/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


21/08/2018 | 10:08


Os juros futuros avançam nesta terça-feira, 21, após iniciarem o dia com viés de baixa, acompanhando a valorização do dólar ante o real, que contraria o ajuste de baixa da moeda americana no exterior. Segundo um operador do mercado, os investidores adotam uma postura defensiva em meio à espera por novas pesquisas eleitorais, como a do Datafolha na quarta-feira.

A consultoria Eurásia avalia que as sondagens já divulgadas indicam para o fortalecimento da polarização entre o PT e Jair Bolsonaro (PSL), com Geraldo Alckmin (PSDB) ainda patinando nas intenções de voto.

Às 9h54, o contrato de Depósito Interfinanceiro com vencimento em janeiro de 2020 indicava taxa de 8,37%, de 8,27% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 estava a 9,46%, de 9,37% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2023 projetava 11,10%, de 10,99% no ajuste anterior. No câmbio, o dólar à vista subia 0,64%, a R$ 3,9826. Já o dólar futuro de setembro estava em alta de 0,36%, a R$ 3,9880.

No caso da pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com folga, com 37% das intenções de voto para o primeiro turno da eleição presidencial, mesmo preso desde abril em Curitiba após ser condenado na Operação Lava Jato. Em segundo lugar aparece o candidato Jair Bolsonaro (PSL), com 18% da preferência do eleitorado. No cenário com Lula, o terceiro lugar é disputado por Marina Silva (Rede), com 6%, Ciro Gomes (PDT), com 5%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 5%, e Alvaro Dias (Podemos), com 3%, empatados tecnicamente. É a primeira pesquisa do Ibope feita após começar o período oficial da campanha eleitoral.

Caso Lula seja impedido de disputar a eleição e declare apoio a Haddad, o ex-prefeito pode herdar até 27% dos votos de Lula, conforme a pesquisa. Sem Lula, Bolsonaro lidera com 20% as intenções de voto para o primeiro turno. Na sequência aparecem Marina, com 12%, e Ciro, com 9% da preferência do eleitorado, também empatados tecnicamente, enquanto o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, candidato a vice na chapa de Lula e possível substituto do petista na eleição, tem 4%.

No fim da manhã, o Tesouro realiza leilão de venda de até 800 mil Notas do Tesouro Nacional - Série B (NTN-B), em dois vencimentos, às 11 horas.

Mais cedo, a Fundação Getulio Vargas (FGV) informou que o Índice de Confiança da Indústria no Brasil (ICI) apurado na prévia da sondagem de agosto teve um recuo de 0,8 ponto em relação ao resultado fechado de julho, para 99,3 pontos. Se confirmado, o resultado será o mais baixo desde novembro de 2017. O Índice da Situação Atual (ISA) recuou 2,4 pontos em agosto, para 96,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) subiu 0,8 ponto, para 101,9 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria indicou uma estabilidade em relação ao patamar de julho, se mantendo em 75,7% na prévia de agosto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juros futuros sobem em linha com dólar em meio à espera por pesquisas


21/08/2018 | 10:08


Os juros futuros avançam nesta terça-feira, 21, após iniciarem o dia com viés de baixa, acompanhando a valorização do dólar ante o real, que contraria o ajuste de baixa da moeda americana no exterior. Segundo um operador do mercado, os investidores adotam uma postura defensiva em meio à espera por novas pesquisas eleitorais, como a do Datafolha na quarta-feira.

A consultoria Eurásia avalia que as sondagens já divulgadas indicam para o fortalecimento da polarização entre o PT e Jair Bolsonaro (PSL), com Geraldo Alckmin (PSDB) ainda patinando nas intenções de voto.

Às 9h54, o contrato de Depósito Interfinanceiro com vencimento em janeiro de 2020 indicava taxa de 8,37%, de 8,27% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 estava a 9,46%, de 9,37% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2023 projetava 11,10%, de 10,99% no ajuste anterior. No câmbio, o dólar à vista subia 0,64%, a R$ 3,9826. Já o dólar futuro de setembro estava em alta de 0,36%, a R$ 3,9880.

No caso da pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com folga, com 37% das intenções de voto para o primeiro turno da eleição presidencial, mesmo preso desde abril em Curitiba após ser condenado na Operação Lava Jato. Em segundo lugar aparece o candidato Jair Bolsonaro (PSL), com 18% da preferência do eleitorado. No cenário com Lula, o terceiro lugar é disputado por Marina Silva (Rede), com 6%, Ciro Gomes (PDT), com 5%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 5%, e Alvaro Dias (Podemos), com 3%, empatados tecnicamente. É a primeira pesquisa do Ibope feita após começar o período oficial da campanha eleitoral.

Caso Lula seja impedido de disputar a eleição e declare apoio a Haddad, o ex-prefeito pode herdar até 27% dos votos de Lula, conforme a pesquisa. Sem Lula, Bolsonaro lidera com 20% as intenções de voto para o primeiro turno. Na sequência aparecem Marina, com 12%, e Ciro, com 9% da preferência do eleitorado, também empatados tecnicamente, enquanto o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, candidato a vice na chapa de Lula e possível substituto do petista na eleição, tem 4%.

No fim da manhã, o Tesouro realiza leilão de venda de até 800 mil Notas do Tesouro Nacional - Série B (NTN-B), em dois vencimentos, às 11 horas.

Mais cedo, a Fundação Getulio Vargas (FGV) informou que o Índice de Confiança da Indústria no Brasil (ICI) apurado na prévia da sondagem de agosto teve um recuo de 0,8 ponto em relação ao resultado fechado de julho, para 99,3 pontos. Se confirmado, o resultado será o mais baixo desde novembro de 2017. O Índice da Situação Atual (ISA) recuou 2,4 pontos em agosto, para 96,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE) subiu 0,8 ponto, para 101,9 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria indicou uma estabilidade em relação ao patamar de julho, se mantendo em 75,7% na prévia de agosto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;