Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Juliana Alves desabafa sobre pressão para ter um corpo em forma no pós-parto

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/08/2018 | 19:11


Algumas mamães famosas estão dispostas a desconstruir a ideia de que a maternidade é um mar de rosas e, através das redes sociais e de entrevistas, elas desabafaram sobre os desafios que encararam (e ainda encaram!) após se tornarem mães.

Este é o caso de Juliana Alves, que é mãe da pequena Yolanda e desde que descobriu a gravidez compartilha os momentos de intimidade nas redes sociais. Desta vez, no entanto, ao postar uma foto de lingerie, a atriz fez um textão daqueles falando sobre as dificuldades da maternidade:

Me tornei mãe ha 11 meses e desde então minha prioridade é minha filha. A maternidade era um desejo muito grande que hoje estou realizando. Me sinto muito grata e sou muito realizada por tudo que conquistei com meu trabalho e pela pessoa que me tornei. Humildemente, agradeço todos os dias e procuro não me envenenar com a ansiedade e nem com a angústia comum nos tempos de hoje. Tento. Acredito na importância de se viver intensamente cada momento e cada benção que a vida nos proporciona. Sou uma otimista. Por isso, quando me olho no espelho, vejo uma pessoa feliz, que se ama e respeita sua essência. Que ama suas raízes e respeita a natureza. Inclusive a maternidade me fez ter noção de como a natureza é perfeita. Incrível e extraordinária. Simplesmente a natureza. Entender isso e aceitar isso me dá um chão, uma paz e um desprendimento... me protege. Sou contra a glamourização da maternidade. Acho um desserviço o culto ao corpo sarado pouco tempo após o parto. A natureza do corpo da mulher que amamenta está a serviço da amamentação. Mesmo quando ela já trabalha e se cuida. Quando os bebês já estão com uma rotina estabelecida, após a introdução alimentar, fica mais fácil pra gente ter uma vida social mais ativa mesmo ainda amamentando. Em termos de tratamentos estéticos, existem várias restrições, para não prejudicar a saúde da neném. E está tudo bem se você se sente bem. As pessoas em volta da mãe recente têm que aprender a respeitar isso. E acho cruel, desumana e covarde a pressão em cima de mães em pleno puerpério. A amamentação e os cuidados com o bebê devem envolver os pais e quem estiver na rede de apoio. E essa rede de apoio é muito importante para a mãe também. Cada pessoa tem uma configuração. Cada uma com sua natureza, sua história e seu valor com tudo isso. Eu tenho pressa é de ser feliz e você?



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juliana Alves desabafa sobre pressão para ter um corpo em forma no pós-parto


20/08/2018 | 19:11


Algumas mamães famosas estão dispostas a desconstruir a ideia de que a maternidade é um mar de rosas e, através das redes sociais e de entrevistas, elas desabafaram sobre os desafios que encararam (e ainda encaram!) após se tornarem mães.

Este é o caso de Juliana Alves, que é mãe da pequena Yolanda e desde que descobriu a gravidez compartilha os momentos de intimidade nas redes sociais. Desta vez, no entanto, ao postar uma foto de lingerie, a atriz fez um textão daqueles falando sobre as dificuldades da maternidade:

Me tornei mãe ha 11 meses e desde então minha prioridade é minha filha. A maternidade era um desejo muito grande que hoje estou realizando. Me sinto muito grata e sou muito realizada por tudo que conquistei com meu trabalho e pela pessoa que me tornei. Humildemente, agradeço todos os dias e procuro não me envenenar com a ansiedade e nem com a angústia comum nos tempos de hoje. Tento. Acredito na importância de se viver intensamente cada momento e cada benção que a vida nos proporciona. Sou uma otimista. Por isso, quando me olho no espelho, vejo uma pessoa feliz, que se ama e respeita sua essência. Que ama suas raízes e respeita a natureza. Inclusive a maternidade me fez ter noção de como a natureza é perfeita. Incrível e extraordinária. Simplesmente a natureza. Entender isso e aceitar isso me dá um chão, uma paz e um desprendimento... me protege. Sou contra a glamourização da maternidade. Acho um desserviço o culto ao corpo sarado pouco tempo após o parto. A natureza do corpo da mulher que amamenta está a serviço da amamentação. Mesmo quando ela já trabalha e se cuida. Quando os bebês já estão com uma rotina estabelecida, após a introdução alimentar, fica mais fácil pra gente ter uma vida social mais ativa mesmo ainda amamentando. Em termos de tratamentos estéticos, existem várias restrições, para não prejudicar a saúde da neném. E está tudo bem se você se sente bem. As pessoas em volta da mãe recente têm que aprender a respeitar isso. E acho cruel, desumana e covarde a pressão em cima de mães em pleno puerpério. A amamentação e os cuidados com o bebê devem envolver os pais e quem estiver na rede de apoio. E essa rede de apoio é muito importante para a mãe também. Cada pessoa tem uma configuração. Cada uma com sua natureza, sua história e seu valor com tudo isso. Eu tenho pressa é de ser feliz e você?

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;