Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vanelli Damo desiste de ser candidata a deputada federal

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Raphael Rocha

18/08/2018 | 07:44


Em sua primeira atividade no Grande ABC efetivada como candidato ao governo de São Paulo pelo PT, o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho repetiu discurso de sua estreia na disputa majoritária da cidade, em 2008, e reforçou elo com o padrinho político e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso há quatro meses no âmbito da Operação Lava Jato. A caminhada foi realizada pela manhã no corredor comercial da Rua Marechal Deodoro, ao lado de lideranças do partido. “Seguramente se o presidente Lula não estivesse injustamente preso ele estaria caminhando aqui conosco. Então, recebam o (seu) abraço”, disse, acenando a populares.

“Estamos trabalhando para libertá-lo e ser nosso candidato a presidente. Afinal de contas, Lula representa grande esperança do povo, por emprego, por Educação, especialmente para a juventude”, emendou Marinho, em fala no microfone durante a andança pela região central. O ato foi acompanhado os postulantes ao Senado Eduardo Suplicy (PT) e Jilmar Tatto (PT), além de nomes registrados na corrida por vaga a deputado, como o parlamentar federal Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT), os estaduais Teonilio Barba (PT) e Luiz Turco (PT) e o ex-prefeito de Diadema José de Filippi Júnior (PT), que buscará cadeira em Brasília.

É a segunda vez em que Marinho integra chapa majoritária no páreo ao governo paulista. Foi vice, em 2002, na dobrada encabeçada por José Genoino (PT) – a candidatura alcançou o segundo turno, mas saiu derrotada para Geraldo Alckmin (PSDB). Ex-ministro do Trabalho e de Previdência, ele, por sua vez, reiterou o período em que compôs o alto escalão do governo Lula. “Quando Lula era presidente e eu ministro, geramos pleno emprego, essas lojas viviam cheias. Com Lula presidente e eu governador, podem ter certeza, voltaremos a ter pleno emprego.”

Marinho falou em cansaço do tucanato, que venceu as últimas seis eleições estaduais. “Chega de PSDB. Já são 24 anos de PSDB”. Citou que pretende implantar em São Paulo as realizações firmadas no comando de São Bernardo. “Estado precisa de transformação.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;