Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Poesia do Leitor: José Luiz Finhana


da Redação

19/08/2018 | 07:00


 MEU PAI

Parece que ainda o vejo
naquele sofá do canto,
sentado, com olhar perdido,
procurando, no passado,
seus dias de juventude.
Parece que ainda sinto
seu cheiro de suor ardido
ao de fumo misturado.
Pudesse eu ter um desejo,
que Deus, em sua plenitude,
pudesse me conceder:
um sonho, de alguns minutos,
com ele, meu pai querido,
que aqui deixou seus frutos...
impossível de esquecer.
Amigo e pai por inteiro,
meu herói, sem ser bandido,
meu boêmio seresteiro!

O AUTOR: José Luiz Finhana.

Tem alguma poesia que deseja mostrar? Mande para a gente no e-mail cultura@dgabc.com.br. Ela poderá ser publicada aqui.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;