Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A Arca de Noé do século 21


Do Diário do Grande ABC

17/08/2018 | 11:43


Artigo

A falsa polêmica sobre existir ou não mudança do clima no planeta é assunto que já aborrece os especialistas da área. Afinal, se a grande maioria dos cientistas diz que sim, e essa maioria estuda e pesquisa nos institutos de maior reputação no mundo todo, por que ir atrás daquela meia dúzia que continua negando o fenômeno? Parece que se há polêmica, então há matéria jornalística, e vale o esforço da cobertura. Aí reside o problema. Dar atenção ao que não é substantivo é apenas uma opção. Abrir as principais vitrines do mundo na mídia é um ato de grande responsabilidade.

Se você entende que o cenário das mudanças climáticas é para valer, seja porque leu os estudos publicados aos milhares, seja por ter observado os exemplos recentes de eventos climáticos extremos, como as secas e incêndios na Grécia, Califórnia ou Portugal, certamente vai ficar curioso para entender quais as consequências desse fenômeno. As perdas globais por incêndios atingiram níveis recorde no ano passado – e isso pode piorar à medida que a ameaça da mudança climática cresce. Somos novamente atingidos por uma grande seca no Sudeste do País e a escassez hídrica começa a bater em nossa porta, sem que tenhamos agido suficientemente para combater o problema.

Vale a pena ir um pouco além e investigar as consequências disso para as diferentes formas de vida. Há cientistas que alegam que estamos vivendo a 6ª maior extinção de espécies da história, numa fase chamada de Antropoceno – a época geológica em que humanos se tornam a principal causa de alterações do planeta. Estamos perdendo espécies de plantas e animais em grande escala, muitos dos quais sequer chegamos a conhecer. Com esse processo acelerado, tornam-se ainda mais urgentes as ações de conservação ambiental.

O lado bom da história é que vivemos um grande despertar de atores que têm se dedicado à restauração florestal e à produção agropecuária sustentável, convencidos que ainda temos oportunidade de salvarmos algumas regiões e espécies de uma devastação ainda maior. Do lado da conservação, sofremos também com a falta de investimento em parques e áreas de conservação. E o mais irônico é que é justamente nessas áreas que reside a nossa esperança: milhões de espécies de fauna e flora que podem nos salvar das situações extremas em que o aquecimento global está nos colocando.

Estaríamos vivendo um momento Arca de Nóe? O que falta para a sociedade despertar? Nosso voto na urna pode ser a diferença entre ter políticas que negam os problemas aqui relatados ou ter gestores responsáveis e comprometidos com as atuais e futuras gerações e com soluções para esses desafios que afetam a todos nós.

Rachel Biderman é diretora-executiva do WRI Brasil e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza.

Palavra do leitor

Vergonha
Não consigo me lembrar ao certo onde ouvi a notícia de que os deputados estaduais de São Paulo votaram a necessidade de comparecerem ao plenário apenas uma vez na semana. Sendo assim, poderão estar onde quiserem e deixar que seus assessores toquem o barco. Não dá para ouvir isso e simplesmente concordar, tem de haver repulsa de todos os moradores do Estado. Se esses deputados estão agindo dessa forma, mais uma vez digo que nenhum deles é digno de nossos votos. Lembremos em outubro de votarmos no novo. E assim façamos até encontrarmos gente do bem, honesta e comprometida com seu mandato, ou seja, seu chamado.
Rosangela Caris
Mauá

Semáforo e asfalto
Alguém teve a ótima ideia de instalar um semáforo na esquina da Avenida Caminho do Pilar com a Rua Airó, em Santo André. Isso se fazia necessário desde sempre. Porém, o autor da obra se esqueceu de mandar sincronizar aquele semáforo com o existente na Avenida Portugal. A distância é mínima entre os dois. Assim, quando abre um, fecha o outro. Deveriam estar abertos e fechados juntos, pois isso evitaria o caos que se forma, principalmente em horários de maior movimento. É só passar por lá e constatar. Outro ponto é o asfalto. Muito se fala do asfalto que está sendo recuperado no bairro Campestre e outros bairros. Isso é elogiável. Porém, os senhores responsáveis deveriam verificar o estado lastimável do piso nas ruas que dão acesso aos Hospitais Brasil e Christovão da Gama. Fico imaginando o que deve sofrer o coitado do doente que precisa ir a um desses hospitais, para tratamento ou exames. Falo apenas desses dois locais porque transito por eles todos os dias e não falo por mim, pois não tenho problemas e estou contente com o serviço que está sendo feito pela cidade. Apenas considero necessária uma atenção com os hospitais.
Sebastião Carlos de Oliveira
Santo André

Desafio à Justiça
Sinceramente hoje me sinto injuriado e enojado por ter sido filiado ao PT (Partido dos Trabalhadores) por mais de duas décadas. O que a direção do partido, advogados e seus políticos estão fazendo, ao registrar a candidatura do ex-presidente Lula é uma afronta à Justiça Eleitoral e a Lei da Ficha Limpa, que impede de concorrer a cargo público pessoas condenadas em segunda instância. Será que entre seus mais de 1,5 milhão de filiados o PT não tem um único cidadão apto a concorrer à Presidência? Lula não foi condenado por doar dinheiro para a Santa Casa de Misericórdia que está quase fechando as portas por falta de verba, para igreja ou para alguma instituição de caridade que cuida de idosos ou crianças abandonadas pelos pais. Lula está preso e condenado a mais de 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.
Turíbio Liberatto
São Caetano

Se Correr o bicho pega
Sabendo tudo o que sabemos hoje, que ninguém se iluda com esses candidatos a presidente da República que aí estão. Seja quem for que vença essa eleição, será um desastre de proporções catastróficas, tal a inépcia desses senhores. Além disso, é inadmissível que um cidadão do Partido dos Trabalhadores volte a ocupar o trono do Palácio do Planalto, não que os demais sejam melhores, longe disso. Por outro lado, é melhor nem pensar em cometer o mesmo erro elegendo para o Senado Federal, Eduardo Suplicy e Dilma Roussef, cujos passados lhes condenam. E não se fala mais no assunto.
Maria Elisa Amaral
Capital

Aumento para ministros
Como posso acreditar na justiça do nosso País se lá no STF (Supremo Tribunal Federal)tem alguns ministros como Ricardo Lewandowski, Dias Tóffoli e Gilmar Mendes recebendo altíssimos e injustos salários desrespeitando os contribuintes. Se auto-concederam um aumento absurdo e irreal maior que 16%. E para os aposentados da iniciativa privada e demais trabalhadores que garante o sustento dessa casta que não cumprem os seus deveres, nada?
Benone Augusto de Paiva
Capital 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados