Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pesquisador faz registro inédito em vídeo de onças-pintadas na Serra do Mar do PR



16/08/2018 | 16:05


Um casal de onças-pintadas foi flagrado em julho, por uma armadilha fotográfica, na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaraqueçaba, no Paraná. É a primeira vez que se faz um registro como esse no maciço remanescente da Serra do Mar no Estado e a primeira vez, em 20 anos, que se tem notícias de onças passando por ali. Da última, no entanto, vez havia somente vestígios do animal, como pegadas e fezes.

"É uma imagem super importante porque expande a área de ocupação atual do animal na Serra do Mar para o Paraná. A gente achava que as onças desciam pelo maciço somente até o sul de São Paulo e que não havia mais onças por aqui", explica o pesquisador Roberto Fusco Costa, pós-doutorando em ecologia e conservação na Universidade Federal do Paraná e pesquisador do Instituto de Pesquisas Cananeia.

A observação foi feita por uma câmera de um projeto de conservação de grandes mamíferos, financiado pela Fundação Boticário, que há dois anos e meio monitora espécies naquela região.

"É provavelmente uma população em baixíssima densidade, mas a boa notícia é que ainda tem onça ali. Pelo comportamento na imagem parece um casal, então temos a expectativa de ter mais indivíduos, talvez filhotes", afirma o Costa. Isso coloca a Serra do Mar do Paraná como área fundamental para a conservação de populações de onça-pintada.

Ele conta que já havia desde 2014 relatos de moradores da região sobre a presença de onças. Foi um deles que indicou qual era o melhor local para a instalação da armadilha fotográfica, um ponto de difícil acesso. O pesquisador evita falar, porém, qual é o ponto exato onde os animais foram avistados por medo de incentivar a caça.

"Essa ainda é a principal ameaça para a espécie na região. A caça ocorre dentro fora quanto dentro de unidades de conservação e atinge as potenciais presas da onça, como porco-do-mato, veado, tatu. O registro ressalta a importância do fortalecimento da APA e também da polícia ambiental."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;