Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Azulão e Tigre ficam no 0 a 0 em clássico frio no Campanella

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São Caetano reassume a liderança do Grupo 3; S.Bernardo se aproxima da zona de classificação


Dérek Bittencourt

16/08/2018 | 07:00


Empate que não agradou gregos ou troianos no Estádio Anacleto Campanella. Ontem, em gélida noite incrementada por fina e insistente garoa, São Caetano e São Bernardo se enfrentaram pela quarta rodada da Copa Paulista. E com um gol anulado para cada lado, a igualdade por 0 a 0 persistiu. O ponto devolveu ao Azulão a liderança do Grupo 3, agora com oito, enquanto que o Tigre se manteve em quinto lugar, com os mesmos quatro pontos do quarto colocado (e último na zona de classificação) Santo André.

Quando a bola rolou o que se viu foi um São Bernardo com mais disposição em campo. A maioria das divididas ficava em posse aurinegra. Ao mesmo tempo, o atacante Wesley era mais perigoso, dando trabalho aos zagueiros azulinos. O camisa 9 do Tigre, aliás, chegou a balançar a rede aos oito minutos, mas a arbitragem anulou por impedimento na origem da jogada. Ele mesmo ainda tentou jogada individual, aos 11, e aproveitou sobra da zaga para finalizar nas mãos de Luiz Daniel, aos 12.

Do outro lado, Kaique tentou assumir a responsabilidade. Aos 22, em lance ousado, passou por três adversários e bateu cruzado, assustando Daniel – novidade no gol dos são-bernardenses.

A chuva começou e pareceu ter esfriado os ânimos dos times. Tanto que antes do intervalo a única oportunidade foi finalização de Gustavinho por cima do gol, aos 45.<EM>

Na segunda etapa, o técnico Pintado lançou o veterano Cristian para dar ritmo ao jogador, melhorar a marcação na meia defensiva e qualificar o passe são-caetanense. Com a frente da área mais congestionada, restou ao Tigre apostar nas bolas paradas. Especialista em cobranças de faltas – foi assim que deu a vitória ao São Bernardo no clássico contra o Santo André –, Edvan esteve perto de repetir o feito em duas oportunidades. Do outro lado, Esley respondeu em bola que passou rente à trave.

A situação do Tigre se complicou quando, aos 27, Willian foi expulso por duas faltas duras praticamente seguidas. O Azulão partiu para a pressão e chegou a marcar, com Cristian, mas a arbitragem novamente marcou impedimento no lance. Assim, a igualdade persistiu.


Pintado lamenta pontos desperdiçados

Com expressão fechada e cara de poucos amigos, o técnico Pintado concedeu entrevista após a partida e lamentou o empate sem gols com o São Bernardo, ontem à noite, no Estádio Anacleto Campanella. Foi a segunda igualdade seguida do Azulão na Copa Paulista, já que vinha de um 0 a 0 com o Taubaté, fora de casa, no fim de semana.

“Deixamos de somar dois pontos. Jogar em casa para a gente é sempre obrigação de vitória. Trabalhamos para isso, planejamos o jogo para isso, mas também existia um adversário do outro lado que se posicionou defensivamente muito bem, dificultou para a gente, não conseguimos encontrar os espaços. Serve de aprendizado para nós. Temos de seguir melhorando”, declarou o treinador, que apontou o principal problema da equipe na partida. “O último passe, no último terço do campo não estivemos bem, não foi noite feliz”, afirmou.

O próximo compromisso do São Caetano na competição será novamente no Anacleto Campanella, sábado, às 16h, contra o Santos.


Wilson Júnior pondera ao avaliar resultado final do duelo regional

O técnico Wilson Júnior enxergou de duas maneiras o empate sem gols entre São Bernardo e São Caetano ontem, no Anacleto Campanella. “Pela expulsão (do Willian), por ser na casa do adversário, contra o líder, que tem time mais experiente, tenho que comemorar. Mas pelo jogo antes da expulsão, tinha convicção de que iríamos vencer. As melhores chances foram nossas, pecamos muito na tomada de decisão final, até pela idade dos garotos, mas o time fez o que trabalhamos, com transição e toque rápidos, só faltou o último passe”, declarou.

Substituído no segundo tempo após forte dividida, o lateral-esquerdo Assis – que sentiu tontura depois do lance – seguiu do estádio ao hospital, fez exames e está bem. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados