Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Vice-ministro do Comércio da China irá aos EUA para discutir relações comerciais



15/08/2018 | 22:56


O Ministério do Comércio da China (Mofcom, na sigla em inglês) informou nesta quinta-feira (horário local) que, a convite dos Estados Unidos, o vice-ministro chinês do Comércio e representante das negociações comerciais internacionais, Wang Fuwen, irá ao território americano para uma rodada de negociações onde o tema principal do encontro será a relação entre os dois países. A delegação dos EUA será chefiada pelos subsecretário do Tesouro para Assuntos Internacionais, David Malpass.

"O lado chinês reiterou que se opõe ao multilateralismo e ao protecionismo comercial e que não aceita restrições comerciais unilaterais", disse o Mofcom em nota divulgada há pouco. O ministério afirma, ainda, que a China vê com bons olhos o diálogo e a comunicação com base na reciprocidade, na igualdade e na integridade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vice-ministro do Comércio da China irá aos EUA para discutir relações comerciais


15/08/2018 | 22:56


O Ministério do Comércio da China (Mofcom, na sigla em inglês) informou nesta quinta-feira (horário local) que, a convite dos Estados Unidos, o vice-ministro chinês do Comércio e representante das negociações comerciais internacionais, Wang Fuwen, irá ao território americano para uma rodada de negociações onde o tema principal do encontro será a relação entre os dois países. A delegação dos EUA será chefiada pelos subsecretário do Tesouro para Assuntos Internacionais, David Malpass.

"O lado chinês reiterou que se opõe ao multilateralismo e ao protecionismo comercial e que não aceita restrições comerciais unilaterais", disse o Mofcom em nota divulgada há pouco. O ministério afirma, ainda, que a China vê com bons olhos o diálogo e a comunicação com base na reciprocidade, na igualdade e na integridade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;