Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Anbima: aplicações financeiras de pessoa física crescem 9% no 1º semestre

Marcos Santos/USP Imagens Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


15/08/2018 | 11:40


O volume de aplicações financeiras das pessoas físicas cresceu 9% de janeiro a junho deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, para R$ 2,644 trilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima). Em relação a dezembro, a evolução foi de 3%.

Os segmentos de varejo de alta renda e de private foram os que mais cresceram em 12 meses, em 10,6% e 12%, para R$ 821,3 bilhões e R$ 904,2 bilhões, respectivamente. Em relação a dezembro, o crescimento foi de 5,6% e 3,5%, nesta ordem. O varejo tradicional registrou aumento de 4,65% no mesmo período de 12 meses, para R$ 919,4 bilhões, enquanto frente a dezembro a elevação foi de 0,4%.

A oscilação do real ante o dólar fez com que o interesse pelos fundos cambiais saltasse no semestre, somando R$ 1,7 bilhão, de R$ 800 milhões no mesmo período do ano passado.

Os fundos multimercados foram o segundo produto mais procurado. Em volume financeiro, a evolução foi de R$ 48,3 bilhões no primeiro semestre do ano passado para R$ 86,3 bilhões nos primeiros seis meses deste ano.

A poupança agregou os maiores volumes, somando R$ 683,2 bilhões ao final do primeiro semestre. A participação da poupança no geral das aplicações foi de 2,9% no primeiro semestre, ante 1,6% no mesmo período do ano passado.

"O varejo tradicional tem composição de clientes mais conservadores e o varejo de alta renda tem clientes com crescente apetite a risco, o que justifica a entrada em multimercado e nos fundos cambiais. No varejo tradicional, a poupança segue sendo o mais atraente", comentou o presidente do Comitê de Varejo da Anbima, José Rocha, durante teleconferência coma imprensa para explicar os números.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Anbima: aplicações financeiras de pessoa física crescem 9% no 1º semestre


15/08/2018 | 11:40


O volume de aplicações financeiras das pessoas físicas cresceu 9% de janeiro a junho deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, para R$ 2,644 trilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima). Em relação a dezembro, a evolução foi de 3%.

Os segmentos de varejo de alta renda e de private foram os que mais cresceram em 12 meses, em 10,6% e 12%, para R$ 821,3 bilhões e R$ 904,2 bilhões, respectivamente. Em relação a dezembro, o crescimento foi de 5,6% e 3,5%, nesta ordem. O varejo tradicional registrou aumento de 4,65% no mesmo período de 12 meses, para R$ 919,4 bilhões, enquanto frente a dezembro a elevação foi de 0,4%.

A oscilação do real ante o dólar fez com que o interesse pelos fundos cambiais saltasse no semestre, somando R$ 1,7 bilhão, de R$ 800 milhões no mesmo período do ano passado.

Os fundos multimercados foram o segundo produto mais procurado. Em volume financeiro, a evolução foi de R$ 48,3 bilhões no primeiro semestre do ano passado para R$ 86,3 bilhões nos primeiros seis meses deste ano.

A poupança agregou os maiores volumes, somando R$ 683,2 bilhões ao final do primeiro semestre. A participação da poupança no geral das aplicações foi de 2,9% no primeiro semestre, ante 1,6% no mesmo período do ano passado.

"O varejo tradicional tem composição de clientes mais conservadores e o varejo de alta renda tem clientes com crescente apetite a risco, o que justifica a entrada em multimercado e nos fundos cambiais. No varejo tradicional, a poupança segue sendo o mais atraente", comentou o presidente do Comitê de Varejo da Anbima, José Rocha, durante teleconferência coma imprensa para explicar os números.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;