Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Meirelles declara patrimônio de R$ 377 milhões ao TSE

Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


15/08/2018 | 11:19


O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, candidato do MDB à Presidência da República, informou possuir um patrimônio total de R$ 377 milhões ao Tribunal Superior Eleitoral. Ele é o segundo mais rico na disputa, atrás do candidato do Partido Novo, o engenheiro João Amoêdo, que declarou ter R$ 425 milhões no próprio nome.

Os dados constam na declaração de bens fornecida por Meirelles, ao solicitar nesta quarta-feira, 15, o pedido de registro de candidato à sucessão do presidente Michel Temer, padrinho político de sua candidatura. O prazo se encerra às 19 horas desta quarta-feira.

O emedebista possui R$ 283 milhões em ações e R$ 58 milhões em fundos de investimento e um apartamento avaliado em R$ 21 milhões, além de R$ 6,8 milhões depositados em conta corrente no exterior. Os bens não aparecem detalhados na página oficial da Justiça Eleitoral.

Em 2002, Meirelles elegeu-se deputado federal pelo PSDB em Goiás. Ele declarou ter um patrimônio de R$ 45 milhões, em valores nominais da época, com uma série de investimentos nos Estados Unidos, onde ele morava.

Entre os bens, estavam um Porsche Boxster 1997, então avaliado em R$ 66 mil, um apartamento nas imediações do Central Park, em Manhattan, estimado em R$ 15 milhões, além de R$ 23 milhões aplicados em ações de empresas de capital aberto na Bolsa de Nova York.

No Brasil, ele tinha principalmente imóveis, como um apartamento à beira-mar em Ipanema, no Rio, e outro no bairro de Higienópolis, em São Paulo.

Meirelles é ex-ministro da Fazenda no Governo Temer e ex-presidente do Banco Central no Governo Lula. Na iniciativa privada, foi também presidente mundial do BankBoston e foi conselheiro da J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, na qual trabalhou no projeto do Banco Original.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Meirelles declara patrimônio de R$ 377 milhões ao TSE


15/08/2018 | 11:19


O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, candidato do MDB à Presidência da República, informou possuir um patrimônio total de R$ 377 milhões ao Tribunal Superior Eleitoral. Ele é o segundo mais rico na disputa, atrás do candidato do Partido Novo, o engenheiro João Amoêdo, que declarou ter R$ 425 milhões no próprio nome.

Os dados constam na declaração de bens fornecida por Meirelles, ao solicitar nesta quarta-feira, 15, o pedido de registro de candidato à sucessão do presidente Michel Temer, padrinho político de sua candidatura. O prazo se encerra às 19 horas desta quarta-feira.

O emedebista possui R$ 283 milhões em ações e R$ 58 milhões em fundos de investimento e um apartamento avaliado em R$ 21 milhões, além de R$ 6,8 milhões depositados em conta corrente no exterior. Os bens não aparecem detalhados na página oficial da Justiça Eleitoral.

Em 2002, Meirelles elegeu-se deputado federal pelo PSDB em Goiás. Ele declarou ter um patrimônio de R$ 45 milhões, em valores nominais da época, com uma série de investimentos nos Estados Unidos, onde ele morava.

Entre os bens, estavam um Porsche Boxster 1997, então avaliado em R$ 66 mil, um apartamento nas imediações do Central Park, em Manhattan, estimado em R$ 15 milhões, além de R$ 23 milhões aplicados em ações de empresas de capital aberto na Bolsa de Nova York.

No Brasil, ele tinha principalmente imóveis, como um apartamento à beira-mar em Ipanema, no Rio, e outro no bairro de Higienópolis, em São Paulo.

Meirelles é ex-ministro da Fazenda no Governo Temer e ex-presidente do Banco Central no Governo Lula. Na iniciativa privada, foi também presidente mundial do BankBoston e foi conselheiro da J&F, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, na qual trabalhou no projeto do Banco Original.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;