Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar tem forte alta em linha com exterior por tensão com Turquia

Marcello Casal Jr/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


15/08/2018 | 09:38


O dólar mostra forte alta em relação ao real nesta quarta-feira, 15, diante da retomada da tensão internacional em meio a desdobramentos da crise na Turquia.

O humor externo piorou novamente, após uma trégua ontem, com o anúncio de elevação de tarifas turcas sobre a importação de alguns produtos americanos e a rejeição hoje por uma corte da Turquia de pedido de libertação do pastor americano Andrew Brunson. Em consequência, a lira turca desacelerou a alta e o dólar avança ante divisas principais e emergentes ligadas a commodities.

Como pano de fundo do impulso do dólar há ainda a avaliação de diversos analistas de que o Federal Reserve (Fed) deve manter o seu ciclo de aperto monetário gradual. O economista-chefe da Pantheon, Ian Shepherdson, diz que a Turquia acaba não sendo uma "ameaça séria" para Washington ou para o sistema bancário americano, "nem mesmo para os planos do Fed de continuar com a normalização gradual da política monetária".

Às 9h14, o dólar à vista registrava máxima a R$ 3,9130 (+1,32%), enquanto o dólar futuro de setembro avançava até R$ 3,920 (+1,17%).

Durante o dia, os investidores devem olhar ainda a movimentação de candidatos à Presidência da República. Hoje, termina o prazo para o registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O PT deve registrar a candidatura do ex-presidente Lula e do candidato a vice, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad no TSE.

Já o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência, vai depor em inquérito do Ministério Público de São Paulo sobre improbidade administrativa pelo recebimento de R$ 10,3 milhões de caixa dois da Odebrecht nas campanhas para governador de SP em 2010 e 2014, provavelmente à tarde.

Pesquisas eleitorais também estarão no radar antes de um debate entre os presidenciáveis na sexta-feira, na Rede TV!.

No câmbio, o Banco Central realiza leilão de 4.800 contratos de swap cambial (US$ 240,0 milhões) em rolagem de setembro (11h30).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;