Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Demi Lovato teve overdose da mesma droga que matou Prince, diz site

Reprodução/Instagram  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


14/08/2018 | 14:47


A overdose de Demi Lovato começou no dia 24 de julho às 4 da manhã, quando ela enviou uma mensagem para um traficante de drogas ir até a casa dela, de acordo com informações divulgadas pelo TMZ.

Fontes próximas à cantora dizem que ela estava numa festa em West Hollywood, e depois foi para casa. O traficante teria deixado um papel alumínio com oxicodona. Pelas informações do site, e sem Demi saber, o lote também teria fentanil (outro opiáceo), a mesma droga que matou Prince e Lil Peep recentemente.

O traficante teria fugido quando percebeu que Demi Lovato estava na cama, respirando pesado.

Overdose

No dia 24, Demi Lovato foi internada em um hospital de Los Angeles, nos Estados Unidos, após sofrer uma overdose - a primeira informação do TMZ dizia que a droga era a heroína.

Ela foi encontrada inconsciente pelos paramédicos. Foi, então medicada com Narcan, usado em casos de overdoses com narcóticos. A cantora foi levada às pressas da casa onde mora, em Hollywood Hills para um hospital na região.

Por conta do incidente, Demi Lovato também cancelou a turnê de Tell Me You Love Me na América do Sul. Os shows estavam marcados para acontecer em seis cidades de Chile, Argentina e Brasil a partir de 14 de novembro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados