Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Ford reduz prejuízo mundial em 80%


Priscila Dal Poggetto
Do Diário do Grande ABC

27/04/2007 | 07:16


Com a diminuição de 80% dos prejuízos no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado, quinta-feira a Ford Motor Company divulgou positivamente os primeiros resultados do ano. Segundo a empresa, o prejuízo total nos primeiros três meses ficou em US$ 282 milhões, contra os US$ 1,4 bilhão registrados no mesmo período do ano anterior.

A receita chegou a US$ 43 bilhões – cerca de US$ 2,2 bilhões a mais que o obtido um ano atrás. Segundo a empresa, o aumento foi reflexo do aumento do mix de produtos e as taxas de câmbio favoráveis.

“Os resultados do primeiro trimestre vieram mais fortes do que o esperado, mas há muitas incertezas pela frente. Nós devemos permanecer focados em melhorar nossa qualidade, produtividade e desempenho nos negócios”, afirma o presidente e principal dirigente executivo na montadora, Alan Mulally.

O lucro recorde de US$ 402 milhões (antes dos impostos) para o primeiro trimestre foi da divisão Premier Automotive Group, com melhora em todas as marcas (Jaguar, Land Rover, Lincoln, Volvo, Mercury e Mazda). No mesmo período de 2006, a divisão apurou lucro antes dos impostos de US$ 152 milhões. A cifra é atribuída, sobretudo, à redução de custos, compensados pelo câmbio adverso.

Apesar da redução de 18 mil funcionários na América do Norte, as operações automotivas da montadora na região registraram prejuízo antes dos impostos de US$ 614 milhões, em comparação ao prejuízo de US$ 442 milhões há um ano. A receita foi de US$ 18,2 bilhões, abaixo dos US$ 19,8 bilhões de um ano atrás.

América do Sul - Embora na América do Sul o lucro antes dos impostos tenha ficado em US$ 113 milhões – ou seja, US$ 24 milhões a menos que o obtido no ano passado – a receita do primeiro trimestre melhorou. Atingiu US$ 1,3 bilhão em comparação aos US$ 1,2 bilhão em 2006.

“Os bons resultados indicam que nossa estratégia de gerenciamento regional é acertada. Mas ainda há muito a ser feito para amortizar os investimentos que temos realizado em nossas fábricas e em produtos”, diz o presidente da Ford Brasil e Mercosul, Marcos S. de Oliveira.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;