Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Depois de acusações, Orosco afirma que processará Batoré

Ex-vereador de Mauá alegou que pedetista forjou atentado durante a eleição de 2012


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

10/08/2018 | 07:00


Com a alegação de que o ex-vereador e hoje candidato a deputado federal Ivann Gomes, o Batoré (PTB), faltou com a verdade e agiu com extrema irresponsabilidade, o ex-secretário de Obras de Mauá e postulante a deputado federal José Carlos Orosco Júnior (PDT) afirmou que pretende processar o humorista.

Orosco se refere à entrevista que Batoré concedeu ao Diário. Durante a conversa, o petebista não poupou críticas a toda classe política da cidade, inclusive criticando antigos aliados, como a ex-deputada estadual Vanessa Damo (MDB). Sobre Orosco, o petebista afirmou que o pedetista forjou um atentado em 2012.

“Batoré é uma decepção, uma frustração. Ele responde por improbidade administrativa e responde diversos processos”, disse Orosco. O candidato reafirmou que realmente sofreu atentado com arma de fogo nas eleições de 2012, quando o carro onde estavam ele e sua ex-mulher Vanessa Damo foi atingido por disparos. “Se ele falou que o ataque foi forjado, então que prove. Irei processá-lo por calúnia e difamação. Esse só será mais um processo dos diversos que ele já tem”, disparou Orosco.

O pedetista comentou que interrompeu auxílio à campanha de Batoré em 2014, quando o humorista recebeu somente 4.672 votos para deputado federal, porque o hoje petebista teria o chantageado e pedido dinheiro. “Infelizmente Batoré tem que saber que a política não é a palhaçada que ele faz na televisão.”

Batoré foi eleito vereador pela primeira vez em 2008. Em 2012, se reelegeu. Mas, em 2014, teve o mandato cassado por infidelidade partidária, ao trocar o PP pelo PRB.

Orosco relembrou também ação que o humorista responde por supostamente exigir parte do salário de seus assessores em prática conhecida como “pedágio”, “Ele está respondendo judicialmente por isso. Na verdade, Batoré se julga melhor que os outros por ser comediante. Porém, essa é mais uma falácia do humorista palhaço que quer tentar ser político”, encerrou Orosco. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;