Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

O silêncio que ensina; Arte e memória dos cemitérios


Ademir Medici

09/08/2018 | 07:00


Sintonizem, pois, o site do Diário. Lá está o documentário que o professor Martins compartilha conosco.

EM PAUTA

No programa ‘Memória da TV’ que entra no ar hoje estão presentes, também:

1 - Instantâneos da pesquisa de Walter Adão Carreiro sobre personagens de Diadema sepultados no Cemitério da Consolação.

2 - No Cemitério da Vila Paula, em São Caetano, o túmulo ‘Quatro Anjos’, assim batizado pela professora Maria de Lourdes Pires de Barros e que leva à história do Dr. José Franco de Castro Carvalho, esmiuçada no número de julho da revista Raízes, da Fundação Pró-Memória, artigo elaborado pelo historiador Rodrigo Marzano Munari.

3 - O Cemitério São Sebastião, de Rio Grande da Serra, outro verdadeiro museu a céu aberto.

4 - O cotidiano de cemitérios do Grande ABC, registrado ao longo dos 60 anos do News Seller/Diário.

5 - A dissertação produzida pelo professor Junior Moreira sobre o Cemitério da Saudade, em Vila Assunção.

Arte e história emanam dos nossos cemitérios: no Grande ABC, em São Paulo, pelo Brasil todo, no mundo inteiro. 

Os cemitérios complementam e enriquecem o que se aprende nos livros, na escola, nas casas de memória. Eles são uma fonte primária cada vez mais buscada pelo pesquisador interessado em compreender aspectos que vão dos humanísticos aos étnicos.

No programa ‘Memória na TV’ de hoje vamos focalizar alguns exemplos bem próximos de estudos realizados em cemitérios. Sintonizem www.dgabc.com.br . Vejam lá onde está o ‘Memória na TV’.

O ÚLTIMO ADEUS

No programa trazemos o documentário ‘O Último Adeus’, produzido por Samuel Neuman, e que foi apoiado em artigo do professor José de Souza Martins publicado em 2006 na sua coluna ‘Tesouro Paulistano’, do jornal O Estado de S. Paulo.

Explica o professor Martins:

1 - O artigo foi um dos resultados do ciclo de aulas de rua que, durante alguns anos, nos sábados, ministrei aos meus alunos de Sociologia da Vida Cotidiana, no curso de Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

2 - Boa parte dessas aulas ocorreu em cemitérios de São Paulo, cujas obras de arte, assinadas por grandes escultores, constituem as mais belas evidências do Romantismo tardio brasileiro e da nossa Belle Époque. 

3 - Foi a época dos primeiros nus femininos na arte cemiterial paulistana. Sobretudo no Cemitério da Consolação, no do Araçá e no Cemitério São Paulo, justamente aquele em que se situa o túmulo do casal Cantarella, cuja história de amor é celebrada na escultura de Alfredo Oliani. Escultura encomendada pela viúva, reflete o erotismo e os intensos sentimentos que a ligavam ao marido.

4 - No artigo, sublinho o fato de que a obra retrata o êxtase de uma relação entre mulher e marido que, com a morte, se torna uma relação invertida – ela morta e o marido vivo.

5 - Talvez vocês gostem de conhecer essa experiência didática e um dos seus resultados inesperados.

Diário há 30 anos

Terça-feira, 9 de agosto de 1988 - ano 31, edição 6826

Manchete - O ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, admite pagar URPs (Unidade de Referência de Preços) congeladas.

Concedido abono aos carteiros. 

Política - Encerrado o prazo das convenções municipais para as eleições de 15 de novembro: Grande ABC tem 40 candidatos a prefeitos nas sete cidades.

Saúde - Surgem mais três casos de meningite na região.

Educação - Metodista anuncia o fim das cruzinhas, o teste de múltipla escolha adotado até este ano nos exames vestibulares.

Empresas & empresários - Open House, o ponto de encontro da Firestone. Ao utilizar funcionários aposentados como guias de visitas internas, a empresa integra-os ao pessoal da ativa e dá um passo ao aperfeiçoamento da política de RH.

Guido Fidelis (crônica) - Papai Noel nas ruas de agosto.

Em 9 de agosto de...

1913 - Proibido, em São Paulo, o uso de buzinas barulhentas nos automóveis.

1918 - Anúncio: ‘Vendem-se ótimos terrenos para fábrica na Estação de São Bernardo (Distrito de Santo André), próximos à fábrica de Pereira Ignácio (Ipiranguinha). Vende-se também edifício sólido, (de) fácil adaptação. Trata-se com o Sr. Camargo, na estação’.

Novas geadas em vários pontos do Estado.

A guerra. Do noticiário do Estadão: as tropas aliadas continuam a avançar na frente ocidental.

1958 - O Primeiro de Maio de Santo André construía seu ginásio de esportes na Rua Coronel Oliveira Lima. 

n Corinthians local anunciava o reinício de atividades.

1978 - Celebrada, na Catedral do Carmo, missa pelo papa Paulo VI, falecido três dias antes.

Hoje

Dia Internacional dos Povos Indígenas.

Santos do Dia

Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein)

João de Fermo ou de Alverne

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 9 de agosto:

Em São Paulo, Elisiário e Socorro

Na Bahia, Ipupiara e Remanso

No Ceará, Pedra Branca

No Rio Grande do Sul, Tapejara

Fonte: IBGE



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados