Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André investe R$ 34 milhões para novas urbanizações

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Obras nos núcleos Homero Thon e Pedro Américo, nos jardins Cristiane e Irene e no Espírito Santo têm início em até 60 dias


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

04/08/2018 | 07:00


A Prefeitura de Santo André planeja retomar, até o início de outubro, mais quatro projetos de urbanização. As favelas Homero Thon e Pedro Américo, às margens do Córrego Cassaquera, comunidades do Jardim Cristiane e Jardim Irene e também o Núcleo Espírito Santo, no bairro Cidade São Jorge, começam a receber intervenções de saneamento integrado, como rede de água e esgoto, drenagem e pavimentação de ruas, em prazo máximo de 60 dias. A expectativa é a de que, após iniciadas, as obras tenham conclusão em até 30 meses. Os investimentos devem chegar a R$ 34 milhões.

Com exceção do Homero Thon e Pedro Américo, que tiveram contrato de serviço assinado em 2011, os outros três núcleos esperam a prometida intervenção há 11 anos – desde 2007. O secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Fernando Marangoni (DEM), explicou que os contratos estavam parados por diversas inconsistências, como produção habitacional não vinculada e burocracias internas da Prefeitura. “Conseguimos, com um ano e meio de governo, retomar todas as intervenções e reativar os contratos. Tivemos recentemente a aprovação da Caixa e podemos assegurar o andamento e finalização desses projetos em, no máximo, 30 meses.”

De acordo com Marangoni, a secretaria está em fase final das tratativas para as obras nos núcleos Espírito Santo e Jardim Irene. As intervenções devem começar em 60 dias. O investimento de cada um dos locais deve alcançar R$ 5 milhões e R$ 21 milhões, respectivamente. 

O secretário comemora que as comunidades do Jardim Cristiane – investimento de R$ 5 milhões – e Homero Thon e Pedro Américo – R$ 3 milhões – já estão em fase de retomada, e assegura que em no máximo 20 dias o prefeito do município, Paulo Serra (PSDB), deverá vistoriar o local para definir a retomada das obras.

Juntas, as intervenções de melhorias de áreas periféricas da cidade devem beneficiar 4.500 famílias.

O conjunto de obras – 12 no total – demandará investimentos oriundos do governo federal, o equivalente a 80% do valor total. Haverá ainda mais 20% de investimento de contrapartida do município.

NOVIDADE

Obra que estava licitada desde 2008, a praça do Jardim Alzira Franco teve nova concorrência e a definição da empresa vencedora saiu na última quinta-feira. Após assinatura do contrato, em 45 dias a Prefeitura dá início às intervenções. A obra está orçada em R$ 1.2 milhão, também proveniente da União.


PRIMEIRO NÚCLEO

Famílias do Jardim Santa Cristina serão as primeiras contempladas com projeto de urbanização municipal. A primeira fase de obras, aprovada pelo governo federal no fim do ano passado, irá abranger área de risco situada no perímetro compreendido entre a Rua André Magini e a Avenida Maurício de Medeiros. O projeto beneficiará cerca de 3.400 famílias do núcleo.

Serão três etapas de obras, que, juntas, contarão com aporte financeiro de R$ 85,6 milhões provenientes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) 2.

“Finalizamos a licitação da primeira etapa. A homologação deve sair na semana que vem. Aí também vamos partir para início em 60 dias.” assegurou Marangoni. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André investe R$ 34 milhões para novas urbanizações

Obras nos núcleos Homero Thon e Pedro Américo, nos jardins Cristiane e Irene e no Espírito Santo têm início em até 60 dias

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

04/08/2018 | 07:00


A Prefeitura de Santo André planeja retomar, até o início de outubro, mais quatro projetos de urbanização. As favelas Homero Thon e Pedro Américo, às margens do Córrego Cassaquera, comunidades do Jardim Cristiane e Jardim Irene e também o Núcleo Espírito Santo, no bairro Cidade São Jorge, começam a receber intervenções de saneamento integrado, como rede de água e esgoto, drenagem e pavimentação de ruas, em prazo máximo de 60 dias. A expectativa é a de que, após iniciadas, as obras tenham conclusão em até 30 meses. Os investimentos devem chegar a R$ 34 milhões.

Com exceção do Homero Thon e Pedro Américo, que tiveram contrato de serviço assinado em 2011, os outros três núcleos esperam a prometida intervenção há 11 anos – desde 2007. O secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Fernando Marangoni (DEM), explicou que os contratos estavam parados por diversas inconsistências, como produção habitacional não vinculada e burocracias internas da Prefeitura. “Conseguimos, com um ano e meio de governo, retomar todas as intervenções e reativar os contratos. Tivemos recentemente a aprovação da Caixa e podemos assegurar o andamento e finalização desses projetos em, no máximo, 30 meses.”

De acordo com Marangoni, a secretaria está em fase final das tratativas para as obras nos núcleos Espírito Santo e Jardim Irene. As intervenções devem começar em 60 dias. O investimento de cada um dos locais deve alcançar R$ 5 milhões e R$ 21 milhões, respectivamente. 

O secretário comemora que as comunidades do Jardim Cristiane – investimento de R$ 5 milhões – e Homero Thon e Pedro Américo – R$ 3 milhões – já estão em fase de retomada, e assegura que em no máximo 20 dias o prefeito do município, Paulo Serra (PSDB), deverá vistoriar o local para definir a retomada das obras.

Juntas, as intervenções de melhorias de áreas periféricas da cidade devem beneficiar 4.500 famílias.

O conjunto de obras – 12 no total – demandará investimentos oriundos do governo federal, o equivalente a 80% do valor total. Haverá ainda mais 20% de investimento de contrapartida do município.

NOVIDADE

Obra que estava licitada desde 2008, a praça do Jardim Alzira Franco teve nova concorrência e a definição da empresa vencedora saiu na última quinta-feira. Após assinatura do contrato, em 45 dias a Prefeitura dá início às intervenções. A obra está orçada em R$ 1.2 milhão, também proveniente da União.


PRIMEIRO NÚCLEO

Famílias do Jardim Santa Cristina serão as primeiras contempladas com projeto de urbanização municipal. A primeira fase de obras, aprovada pelo governo federal no fim do ano passado, irá abranger área de risco situada no perímetro compreendido entre a Rua André Magini e a Avenida Maurício de Medeiros. O projeto beneficiará cerca de 3.400 famílias do núcleo.

Serão três etapas de obras, que, juntas, contarão com aporte financeiro de R$ 85,6 milhões provenientes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) 2.

“Finalizamos a licitação da primeira etapa. A homologação deve sair na semana que vem. Aí também vamos partir para início em 60 dias.” assegurou Marangoni. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;