Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Sesc São Caetano apresenta gratuitamente diversos documentários

Divulgação/Tropicália está entre os filmes que serão exibidos Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tropicália e Lixo Extraordinário estão entre os escolhidos


Vinícius Castelli

02/08/2018 | 11:37


Nas sextas-feiras deste mês, o Sesc São Caetano apresenta ao público o projeto ''Brasil Documentado''. Será possível ver, a partir das 19h30, e gratuitamente, a diversos documentários. As exibições serão realizadas na área de convivência do espaço.

No dia 10, quem for ao espaço poderá assistir ''Tropicália''. Dirigida por Marcelo Machado, a obra traça análise a respeito do importante movimento musical de mesmo nome, que foi liderado por ninguém menos que Caetano Veloso e Gilberto Gil no fim dos anos 1960, mesmo período em que o Brasil enfrentava a ditadura militar.
Trailer: http://bit.ly/2OiGI7w

Dia 17 é a vez do filme ''Lixo Extraordinário'', de 2011. A obra conta do trabalho do artista plástico Vik Muniz no Jardim Gramacho, localizado na cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. O Muniz ficou conhecido por transformar lixo em obras de arte. Trailer: http://bit.ly/2v3YdzB


Uma Noite em 67 também faz parte da programação e será exibido dia 24. O filme conta da final do 3º Festival da Música Popular Brasileira da TV Record, realizada dia 21 de outubro de 1967. Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Mutantes estavam entre os finalistas. O documentário é ilustrado por imagens de arquivo e apresentações ao vivo da época.

Depoimento dos diretores: http://bit.ly/2uPppma

Para encerrar a programação, dia 31, o Sesc São Caetano apresenta terra Deu, Terra Come, de 2010. O filme dirigido por Rodrigo Siqueira conta de Pedro, um dos últimos conhecedores dos vissungos, as cantigas em dialeto banguela. Eles eram cantados, nos séculos 18 e 19, em rituais fúnebres na região. O garimpeiro já encontrou diamantes de tesouros enterrados pelos antigos escravos na região de Diamantina. Sua meta é encontrar uma pedra rara enterrada pelo seu tio há 70 anos. Para isso deve fazer ritual para invocar a alma do falecido. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados