Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O que você precisa saber antes de viajar para o Canadá

Em 2017, país deixou de exigir visto para alguns brasileiros, que podem entrar só com uma autorização

Maria Beatriz Vaccari

13/05/2019 | 18:18


O Canadá é um destino para todos os tipos de viajantes. Em Toronto, por exemplo, dá para curtir um clima cosmopolitano cheio de estilo, com boas opções de compras, gastronomia e vida noturna. Em cidades como Montreal e Quebec, por sua vez, os turistas se encantam com construções clássicas e um certo ar europeu.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

Quem vai à costa oeste tem a opção de conhecer as Rocky Mountains (Montanhas Rochosas), uma das regiões naturais mais belas do mundo. De quebra, ainda dá para fazer uma parada em destinos próximos à fronteira com o Alasca para ver o fenômeno da aurora boreal.

O Rota de Férias preparou um guia para os viajantes que pretendem conhecer o Canadá se dar bem por lá. Confira:

O que você precisa saber antes de viajar para o Canadá

Idioma

Quem pretende morar por um tempo no Canadá pode aprender dois idiomas sem ao menos sair do país. Isso porque o território foi colonizado por imigrantes ingleses e franceses. Na província de Quebec, que abriga as cidades de Montreal e Quebec, a língua oficial é o francês. Já nas províncias de Ontário e British Columbia, o idioma dominante é o inglês.

Visto

Em maio de 2017, o Canadá deixou de exigir visto de turismo para alguns brasileiros, que podem entrar no país só com a Autorização Eletrônica de Viagem (Electronic Travel Authorization – eTA). A regra é válida para os passageiros que foram ao país nos últimos 10 anos ou que têm visto válido de não-imigrante para os EUA. Quem não se enquadra nessas duas opções precisa fazer o processo tradicional de solicitação de visto.

A eTA pode ser solicitada de forma online e custa 7 dólares canadenses (aproximadamente R$ 18). Clique aqui para saber mais sobre as regras do requerimento.

LEIA MAIS: Quanto custam as passagens de avião para crianças
Navegue pelos tons do outono canadense

Ônibus

Quem está acostumado com os sistemas de transporte público do Brasil encontra algumas peculiaridades na hora de andar de ônibus no Canadá. As diferenças começam no ponto, já que não é preciso dar sinal para o veículo parar. Se alguém estiver no local, o motorista é obrigado a fazer a parada. E funciona numa boa, simples assim.

Também é possível notar diferenças dentro dos veículos, que não contam com cobradores. Se quiser, o passageiro pode comprar o bilhete avulso em lojas de conveniência, optar por passes mensais (alguns dão direito também ao uso de metrôs e trens) ou pagar na hora – basta depositar as moedas em uma máquina que fica em frente à porta de entrada.

Os ônibus são equipados com câmeras de segurança, ar-condicionado e um painel digital que indica ruas pelas quais o veículo está passando ou as próximas paradas – em alguns casos, elas também são indicadas por mensagens sonoras.

Na hora de descer, o passageiro puxa a cordinha ou aperta um botão. Diferentemente dos veículos brasileiros, muitos ônibus canadenses não abrem as portas automaticamente por questões de segurança. Assim que o coletivo parar, uma luz verde irá indicar que a pessoa já pode descer. Para liberar a saída, basta empurrar o centro da porta.

Passeios nos EUA

Quem pretende visitar cidades do sul do Canadá pode alugar um carro ou optar por algum outro meio de transporte para ir aos Estados Unidos. Vancouver, por exemplo, fica a aproximadamente uma hora de carro de Seattle. Toronto também fica perto da Terra do Tio Sam, e muitos viajantes que passam por lá aproveitam para dar um pulinho em Nova York. No meio do caminho ficam as famosas Cataratas do Niágara.

É importante lembrar que, para entrar nos Estados Unidos, é preciso apresentar o visto norte-americano válido. Na hora de retornar, o visto canadense ou eTa também deve estar regularizado e em mãos.

Tomadas

A voltagem oficial do Canadá é 110V ou 120V. O formato das tomadas é diferente do encontrado no Brasil (três pontas arredondadas) – ele tem duas pontas retas e uma arredondada na parte central. Para resolver o problema de incompatibilidade, basta comprar um adaptador.

Costumes

Os canadenses são educados e simpáticos. Basta colocar os pés no país para escutar várias vezes palavras como sorry (desculpe), thank you (obrigado) e please (por favor). Se você não está acostumado a usar esses termos no Brasil, vale a pena adotá-los no Canadá para não ofender a população ou ser taxado de mal educado.

Eles também são bastante solícitos com turistas. Se estiver perdido, não hesite em parar alguém na rua e pedir informações. Como eles são diretos, se você fizer algo que incomoda alguém, é bem provável que chamem a sua atenção. Mas não fique bravo, pois esse tipo de atitude não é visto como algo ofensivo. Na verdade, funciona como uma ação construtiva de cidadania. Vale destacar que atravessar fora da faixa de pedestre é uma das atitudes que irrita bastante os canadenses.

Assim como no Brasil, algumas pessoas do Canadá tiram os sapatos para entrar em casa. Se você for visitar alguém, não deixe de perguntar se a pessoa quer que você deixe os calçados na porta antes de entrar.

Agora é só seguir as nossas dicas, arrumar bem as malas e aproveitar as melhores atrações que o Canadá tem a oferecer!

Destinos naturais das Américas 

O Canadá abriga alguns dos destinos naturais mais lindos da América. Confira a lista completa:

  • Crédito: Jim Nix / Nomadic Pursuits on Visualhunt.com / CC BY-NC-SA

    As Rocky Mountains, na região de Alberta, no Canadá, atraem turistas do mundo inteiro. O destino ostenta paisagens com montanhas, florestas preservadas, geleiras e lagos azul turquesa

  • Crédito: Paul Fundenburg on Visual Hunt / CC BY

    O estado do Arizona, nos Estados Unidos, abriga o belíssimo Grand Canyon. A paisagem natural avermelhada foi esculpida pelo Rio Colorado ao longo de milhares de anos

  • Crédito: Miradortigre on Visualhunt.com / CC BY-NC

    No Chile, a região da Patagônia abriga paisagens naturais de tirar o fôlego. Além de ser ótimo para quem curte trilhas e passeios de caiaque, o local permite que os viajantes vejam animais selvagens em seu habitat natural. Um dos principais destaque é o Parque Nacional Torres del Paine

  • Crédito: korzh roman on Visual hunt / CC BY-NC-ND

    O Salar de Uyuni, na Bolívia, é o maior deserto de sal do mundo. Vale a pena fazer um passeio pela região e aproveitar o visual branquinho para tirar altas fotos

  • Crédito: Leandro Macedo Gonçalves on Visual Hunt / CC BY-NC-ND

    A natureza foi generosa com o Brasil. Um dos maiores exemplos disso é o arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco

  • Crédito: Bruno Pellacani on Visualhunt.com / CC BY-NC-ND

    Além de abrigar formações inusitadas, vales, lagoas, termas e gêiseres, o Deserto do Atacama, no Chile, tem o céu mais limpo do mundo. De noite, o viajante se perde no mar de estrelas que toma conta do local

  • Crédito: The Brit_2 on Visualhunt.com / CC BY-NC-ND

    O Parque Nacional de Los Cabos, no México, é formado por estruturas rochosas em formato de arcos. Dá para conhecer a região a bordo de barcos e até mergulhar pertinho das pedras

  • Crédito: Deni Williams on VisualHunt.com / CC BY

    As Cataratas do Iguaçu são um tesouro compartilhado por três nações: Brasil e Argentina. Vale a pena visitar os parques nacionais e fazer passeios radicais, como o Macuco Safari, bote que navega entre as quedas d'agua

  • Crédito: p.j.k. on Visualhunt / CC BY

    Formado por 13 ilhas principais e outras secundárias, o arquipélago de Galápagos é um santuário da vida animal que pertence ao Equador. Vale destacar que, por conta do rico ecossistema, o local foi palco dos estudos do naturalista britânico Charles Darwin

  • Crédito: Gustavo Almeida Couto de Andrade on VisualHunt / CC BY-NC-SA

    Quem gosta de se conectar com a natureza precisa conhecer a Chapada Diamantina, na Bahia. O Morro do Pai Inácio, um dos lugares mais famosos do pedaço, é perfeito para curtir o pôr do sol

  • Crédito: Ian D. Keating on VisualHunt / CC BY

    O Alasca é um dos melhores lugares para quem pretende observar a natureza selvagem e curtir o visual deslumbrante das geleiras. O Parque Nacional dos Fiordes de Kenai e o Monte Denali (montanha mais alta da América do Norte) estão entre os pontos turísticos mais visitados

  • Crédito: Alessandro Grussu on VisualHunt / CC BY-NC-ND

    A região da El Calafate, na Argentina, é recheada de belezas naturais. A mais famosa é a belíssima geleira Perito Moreno

  • Crédito: stuartlchambers on VisualHunt / CC BY

    Viajar pela Big Sur, na Califórnia, é como fazer uma expedição por alguns dos lugares mais bonitos dos Estados Unidos. A estrada, que figura entre as mais cênicas do mundo, passa perto da costa e de parques estaduais

  • Crédito: descubriendoelmundo on Visualhunt.com / CC BY-SA

    O lago de água doce mais alto do mundo se chama Titicaca e fica entre o Peru e a Bolívia. Para completar o cenário natural de encher os olhos de qualquer viajante, o local é cercado pelos Andes

  • Crédito: chris.chabot on Visualhunt / CC BY-NC

    Eleito Patrimônio Mundial pela Unesco, o Parque Nacional de Yosemite concentra cachoeiras, florestas e blocos naturais de granito. Ele fica na Califórnia, nos Estados Unidos

  • Crédito: mac9001 on Visualhunt.com / CC BY-NC-SA

    Quem gosta do personagem Zé Colmeia provavelmente já ouviu falar de Yellowstone, que além de ser o Parque Nacional mais antigo do mundo, servia de lar para o ursinho da Hanna Barbera. A área natural passa pelos estados de Wyoming, Montana e Idaho, nos EUA

  • Crédito: Marcelo Mendes de Oliveira on VisualHunt / CC BY-NC-SA

    Os estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul abrigam o Pantanal, um dos ecossistemas mais ricos do mundo. Uma vez lá, os visitantes sempre conseguem avistar animais selvagens por lá

  • Crédito: G?me of light on VisualHunt / CC BY-NC-SA

    Os cenotes, que são estruturas rochosas com cavidades que se conectam a fontes de água, fazem sucesso na Riviera Maya, no México. Algumas empresas oferecem excursões e permitem que as pessoas explorem e nadem no local

  • Crédito: ENT108 on VisualHunt.com / CC BY-NC

    A queda d'água mais alta do mundo fica na Venezuela. Ela se chama Salto Ángel e impressiona qualquer um com seus 979 metros de altura

  • Crédito: GPTPhotography on Visualhunt.com / CC BY

    Localizado no estado do Kentucky, nos Estados Unidos, o Mammoth Cave é o maior complexo de cavernas do planeta. Ele se estende por mais de 200 quilômetros quadrados

  • Crédito: junaidrao on Visualhunt.com / CC BY-NC-ND

    Em Vinicunca, no Peru, é possível observar montanhas coloridas. Elas ficam com esse visual por causa dos minerais encontrados na região

  • Crédito: Visualhunt

    O Canadá conta com uma lista extensa de destinos naturais lindos, entre eles, as famosas Cataratas do Niágara. O destino surpreende pela exuberância e dá um gostinho especial aos fãs do desenho Pica-Pau, já que o personagem passou um episódio inteiro tentado descer as quedas d'água em um barril

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;