Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Polícia já ouviu mais 40 pessoas envolvidas em ação de associação

Entidade é acusada de cobrar por revisão de benefícios, mas não entrega o que promete


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

31/07/2018 | 07:00


Depois de cinco dias que a Polícia Civil de Santo André deflagrou operação para combater ação de estelionato contra aposentados, 40 vítimas – além das 15 ouvidas no dia – procuraram o 4º DP (Jardim) para realizar boletim de ocorrência contra a ASBP (Associação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos).

Os quatro funcionários indiciados pagaram fiança e foram colocados em liberdade. Após audiência de custódia, realizada no Fórum de Santo André, as atendentes Camila Aparecida Xavier, 21 anos, Amanda Cristina Campos Bassanetto, 22, e a coordenadora Joice Marques Freitas, 40, pagaram R$ 5.000. O encarregado da entidade no momento da operação policial, Alberto Maggiorini Menezes da Silva, 41, pagou fiança de R$ 10 mil. 

O delegado titular do 4º DP, Edson Carlos Tavares, disse que todo o material apreendido ainda está sendo avaliado. “Vamos reunir o maior número possível de provas e encaminhar ao Ministério Público, para que promova ação penal e solicite ao juiz a suspensão das atividades, que só podem acontecer mediante ordem judicial.”

De acordo com o delegado, a entidade volta a funcionar hoje. “Eles (associação) podem voltar a atuar, pois não há decisão judicial para suspensão das atividades até o momento. Nós, da polícia, estamos fazendo nossa parte, mas não depende só de nós. Vamos instaurar inquérito e continuar ouvindo vítimas”, explicou.

Tavares ressalta que as vítimas que têm procurado a polícia descrevem exatamente o mesmo modo de operação da associação. “A entidade manda uma carta para a casa do aposentado,dizendo que a pessoa tem direito à revisão dos benefícios, e que para isso precisam arcar com custos processuais. As pessoas então pagam, na ilusão de que esse dinheiro saia, mas são enganadas e não sai nada.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;