Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Um dia antes de eleição, presidente da Associação Uruguaia de Futebol renuncia



30/07/2018 | 17:17


Wilmar Valdez, presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), anunciou nesta segunda-feira a sua renúncia ao cargo e consequentemente também descartou se postular a candidato a um novo mandato à frente da entidade. Ele revelou a decisão um dia antes de uma eleição, inicialmente prevista para ocorrer nesta terça, na qual aparecia como favorito a vencê-la.

"Motivam esta decisão razões estritamente familiares e pessoais, que nada têm a ver com o contexto da atual etapa eleitoral", afirmou o dirigente, por meio de uma carta de renúncia divulgada pelo site oficial da entidade que controla o futebol uruguaio.

Nesta mesma carta, Valdez garantiu que não existiu nenhuma "pressão indevida, ameaça ou extorsão" que o obrigou a deixar a presidência. Entretanto, vários jornalistas e dirigentes revelaram que um áudio, com declarações do cartola de teor comprometedor, deixaram o mandatário em situação delicada como presidente da AUF.

Valdez, inclusive, reconheceu no último domingo, em entrevista ao Canal 10, do Uruguai, a existência dos áudios e disse estar arrependido pelas declarações que vieram a público. "Do que me arrependo é de ter falado de determinadas pessoas em determinado contexto, em uma conversa privada em que na verdade nunca imaginei que estavam me gravando", afirmou.

Ao mesmo tempo, porém, Valdez minimizou a importância destas gravações para a sua renúncia ao cargo máximo do futebol uruguaio. "Este tema dos áudios não foi um tema decisivo em minha determinação de retirar a minha candidatura (à reeleição), somente foram decisões familiares e particulares", disse.

Está prevista para esta terça-feira a eleição de um novo presidente. Deste pleito participam todos os clubes da primeira divisão do Uruguai, enquanto os times da segunda divisão têm direito apenas a um voto coletivo. E Valdez parecia ter o respaldo da maioria destas equipes para seguir à frente da AUF por mais um mandato no cargo.

A eleição da entidade só conta agora com Arturo del Campo e Eduardo Abulafia como candidatos à presidência da AUF. E, diante desta surpreendente renúncia de Valdez, alguns clubes já manifestaram intenção de postergar a data da eleição.

Agora fora da AUF, o dirigente de 53 anos havia chegado à presidência da entidade em 2014 depois da renúncia do seu antecessor, Sebastián Bauzá. Este último se viu obrigado a sair do cargo depois que uma decisão do então presidente do Uruguai, José Mujica, deixou os jogos de Peñarol e Nacional, dois principais clubes do País, sem segurança policial disponibilizada pelas autoridades.

A saída de Valdez da presidência também acontece 15 dias após o término da Copa do Mundo na qual o Uruguai desempenhou um bom papel ao terminar em quinto lugar, depois de ter sido eliminado pela França nas quartas de final. Depois disso, a seleção francesa passaria pela Bélgica nas semifinais e ficaria com o título ao bater a Croácia na decisão da competição realizada na Rússia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;