Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

E o exemplo dos candidatos regionais


Raphael Rocha

27/07/2018 | 07:36


A campanha pelo voto em candidatos do Grande ABC foi deflagrada na terça-feira por entidades da região, com objetivo de aumentar a bancada de nomes das sete cidades na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. Mas uma crítica não passou incólume para alguns que acompanharam o lançamento oficial da atividade. Candidatos a deputado da região são os que mais questionam o fato de o eleitor do Grande ABC depositar o voto em forasteiros – o case Tiririca (PR) é, de longe, o mais lembrado. Porém, esses mesmos postulantes regionais não pensam duas vezes em fazer dobradas com figuras tradicionais da política de longe do Grande ABC, em troca de maior suporte (financeiro e eleitoral) às campanhas. Ou seja, os que criticam o voto em candidatos de fora da região são os mesmos que incentivam a vinda de forasteiros para o Grande ABC, contribuido decisivamente para o enxugamento da força regional nos parlamentos. 

Plano reativado

 Presidente da Câmara de Diadema, Marcos Michels (PSB) avisou interlocutores que vai manter seu nome como pré-candidato a deputado estadual pelo PSB até a convenção do partido, marcada para o dia 4. Ele vinha estruturando sua campanha, mas, por pressão do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), ensaiava desistir do projeto eleitoral e apoiar a dobrada oficial do Paço, formada por Regina Gonçalves (PV), a federal, e o vice-prefeito Márcio da Farmácia (Podemos), a estadual. Com a demissão de sua mulher, Tatiane Ramos (PSB), da Secretaria de Educação e a impossibilidade de indicar um sucessor dela fizeram com que Marcos reativasse o antigo plano.

Declinou

 O vereador Mauro Miaguti (DEM), de São Bernardo, deve declinar de ser postulante à Assembleia Legislativa. O democrata foi convidado a ser candidato a deputado estadual pelo deputado federal Rodrigo Garcia (DEM), indicado para ser vice na chapa encabeçada por João Doria (PSDB) ao governo do Estado. O martelo deve ser batido amanhã.

Chapa regional

 O MDB da região praticamente fechou os nomes que disputarão algum cargo eletivo neste ano. Filha do ex-prefeito de Rio Grande da Serra Cido Franco (morto em 1997), Dayane Franco (MDB) buscará vaga na Câmara Federal, assim como a vereadora Suely Nogueira (MDB), de São Caetano – ela estava reticente, mas deu sinal verde para ingressar na corrida eleitoral. Por outro lado, o partido vai barrar o projeto do ex-vereador Roberto do Proerd, de São Caetano, à Assembleia Legislativa. Presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB) também mantém desejo de ser suplente na chapa à reeleição da senadora Marta Suplicy.

Engajado

 Prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB) estava ativo nas redes sociais e aplicativos de mensagens na segunda-feira. Publicou aos amigos o convite para que todos pudessem acompanhar a entrevista do ex-governador paulista e pré-presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Resta um

 Sem o PDT, que ontem anunciou apoio à candidatura à reeleição do governador Márcio França (PSB), sobrou apenas o PCdoB de partidos de relevância para que o ex-prefeito de São Bernardo e pré-candidato a governardor do PT, Luiz Marinho, consiga atrair. Marinho deve oferecer a vaga de vice para convencer os comunistas, que ainda negociam com o governador Márcio França (PSB), que buscará a reeleição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados