Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 13 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Alta-costura: exposição de linhas em fotografias

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Fotógrafo do ‘Diário’, Nario Barbosa abre hoje exposição ‘Nas Entrelinhas’, em São Bernardo


Miriam Gimenes

27/07/2018 | 07:00


Não se trata apenas de ver uma cena e registrá-la. A arte do fotógrafo Nario Barbosa, do Diário, transcende a ação mecânica. É que além das bela imagens que ele produz durante sua caminhada como repórter-fotográfico pelo jornal, o profissional promove intervenções – neste caso, com linhas – que só acrescentam no status de seus trabalhos. Grande parte pode ser vista a partir de hoje, na exposição individual Nas Entrelinhas, em cartaz até 2 de setembro na OMA Galeria, em São Bernardo.

Com curadoria de Thomaz Pacheco, a mostra conta com dez fotografias, bordadas por Nario, de tamanhos variados – de 40 cm por 60 cm e 60 cm por 90 cm. “Todas essas fotografias foram realizadas entre uma pauta e outra. Parti da ideia de falar um pouco das cidades e dos trabalhadores anônimos que ficam em meio aos arranha-céus, além de mostrar a transformação dessas cidades, já que cada vez que passamos por elas estão modificadas”, explica o fotógrafo.

O nome, Nas Entrelinhas, é referência ao seu processo criativo – desde o registro da imagem até o alinhavo final que faz sobre o papel – além de remeter também ao ato de bordar, hábito que Barbosa, que saiu do Sergipe na década de 1970, herdou de sua avó, mãe e outros familiares. “A ideia não é costurar o ponto cruz feito no tecido e, sim, resgatar memórias e lembranças dessa época que vivi. Além de promover também uma reflexão sobre a arte manual, que neste caso envolve a fotografia e a costura”, analisa. Para o trabalho, ele usou como referência as obras do cearense José Leonilson (1957-1993) e também do seu conterrâneo Arthur Bispo do Rosário (1909-1989).

O curador da mostra, Pacheco, destaca a evolução do artista em relação à mostra individual que ele fez na OMA há quase quatro anos. “Uma coisa muito essencial que aconteceu no trabalho do Nario foi que ele se livrou de muita exuberância da foto, que era carregada de informação. O trabalho foi ficando essencial, não tem dispersão de informação, vai direto ao ponto do que quer ressaltar, esconder, conectar”, analisa. A interferência com as linhas, acrescenta, trouxe sofisticação para o trabalho do artista que, em suas palavras, ficou ‘sóbrio e minimalista’.

Além disso, para o curador, o alinhavo é um sopro de sutileza em imagens que, por muitas vezes, carregam a melancolia de histórias sofridas, marcadas pelo olhar social, essencial para um repórter fotográfico. “Nario faz isso de forma subjetiva, sofisticada. doce, sutil. Vai na contramão do momento social em que a gente vive, que é de grito, discursivo, raivoso”, finaliza.

Nario: Nas Entrelinhas – Exposição. Na OMA Galeria – Rua Carlos Gomes, 69. Abertura hoje, às 19h. Segue até 2 de setembro, de terça a sexta-feira, das 12h às 19h, e aos sábados, das 10h às 15h. As obras estão à venda e a entrada é gratuita.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;